Os novos reservatórios do Jorge Teixeira, na zona Leste e da Cidade Nova, na zona Norte, que estão sendo construídos pela Águas de Manaus, receberam vistorias. Nos dias 19 e 20 de dezembro, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e representantes da Agência Reguladora dos Serviços Públicos (Ageman), visitaram as obras acompanhados pelos diretores da concessionária.

Ao todo, a Águas de Manaus entregará cinco novos reservatórios em 2019. Eles fazem parte do plano de expansão da companhia para melhoria na rede de abastecimento de água da capital. Além do Jorge Teixeira e Cidade Nova, os bairros Compensa (zona Oeste), Cidade de Deus (zona Norte) e Colônia Santo Antônio (zona Norte), receberão novas unidades. Estes pontos vão aumentar a capacidade de reserva de água na cidade em 20 milhões de litros (volume equivalente a 40 mil caixas d’água de 500 litros) e ainda devem ajudar a acabar com oscilações na pressão de água nos bairros que serão beneficiados. Juntos, eles terão capacidade de melhorar a qualidade de vida de uma população aproximada de 450 mil pessoas.

O sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário na Cidade Nova deverá beneficiar aproximadamente 200 mil pessoas, com capacidade para 7 milhões de litros de água. Outra obra de impacto na capital é o reservatório do bairro Jorge Teixeira que está sendo construído para beneficiar cerca de 107 mil moradores do bairro, com 7,5 milhões de litros de água.  “A concessionária está cumprindo rigorosamente tudo aquilo que prometeu à Prefeitura. Estamos cuidando de esgotamento sanitário para cumprir a meta de, em 2030, termos 80% de cobertura de esgoto na cidade de Manaus inteira, como também nós queremos acompanhar o crescimento da cidade garantindo a ampliação da rede de abastecimento de água”, destacou o prefeito Arthur Virgílio Neto.

A previsão é que os reservatórios da Compensa, Jorge Teixeira e Cidade Nova, que estão com as obras mais adiantadas, sejam entregues já no primeiro trimestre de 2019. Para o diretor-presidente da Águas de Manaus, Renato Medicis, os novos reservatórios reafirmam o compromisso da concessionária com a cidade. “Nossa atual capacidade de produção de água pode atender Manaus tranquilamente. Os novos reservatórios, juntamente com as expansões de rede, vão nos colocar em um novo patamar e ajudar a resolver problemas antigos. Vamos promover grandes transformações na cidade, atuando sempre com seriedade e transparência”, garantiu.

MELHORIAS – O trabalho de construção dos novos reservatórios se reverte em melhorias para os comunitários. Segundo o líder comunitário do João Paulo, 1ª etapa, Frank da Silva, o novo reservatório no Jorge Teixeira vai melhorar a qualidade de vida dos moradores do bairro e de todo o entorno que sofriam há anos com problemas de abastecimento de água.

“A construção do novo reservatório será de suma importância. Há um tempo atrás, nós tivemos muitos problemas com relação a água e só uma caixa não era suficiente. Não conseguia alcançar a grande demanda da comunidade. E hoje, a empresa vem para somar com a comunidade. Eu agradeço muito a Águas de Manaus por ter se mobilizado para liberar a maior quantidade de água possível para os moradores”, alegou.

Outro líder comunitário do bairro Jorge Teixeira, 2ª etapa, Raimundo Gomes, também elogiou a iniciativa da Águas de Manaus em incluir no planejamento para 2019 a entrega da obra do novo reservatório. Ele lembra que, no passado, a falta de estrutura no local contribuía para além dos problemas de desabastecimento, para o aumento da violência.

“São inúmeros benefícios. Há um ano atrás, aqui era um local onde se proliferava a criminalidade, não existia estrutura. Agora nós temos uma estrutura muito boa, os moradores só têm a agradecer o trabalho que está sendo feito na comunidade. Não só os moradores do bairro, mas os moradores dos outros bairros do entorno também serão beneficiados com esse trabalho”, concluiu.

Além da construção das novas unidades, a concessionária revitalizou outros 33 reservatórios nos últimos meses, fazendo manutenções essenciais para o funcionamento dos mesmos. Atualmente, Manaus possui 182 reservatórios em operação contínua sob a responsabilidade da Águas de Manaus. A capacidade de reservação é de 226 milhões de litros. 522 mil residências têm ligação de água disponível na capital amazonense.

Até 2030, a meta da Aegea, que assumiu a concessão de água e esgoto na capital amazonense em junho deste ano, é atingir 80% de cobertura de esgotamento sanitário, além de ampliar a rede de abastecimento de água para garantir que a população tenha acesso ao serviço diariamente sem interrupções em todas as zonas da cidade.