A concessionária Águas de Manaus deve entregar, em breve, duas obras de extensão de rede de água para comunidades no bairro Tarumã, na zona Oeste e Santa Etelvina, na zona Norte. Os moradores beneficiados são do Portal Tarumã, Parque Riachuelo I e II, Parque Rio Solimões e da Comunidade Nobre. A atuação da empresa nas duas frentes de obras vai beneficiar mais de 17 mil moradores que nunca tiveram acesso à água tratada. As novas redes de água começam a funcionar ainda neste ano.

De acordo com o Gerente de Engenharia da Águas de Manaus, Ary Laydner, as obras no bairro Tarumã seguem em ritmo acelerado. Nesta região, estão sendo construídos 27,5 mil metros de novas redes, três poços de grande profundidade (CPAS) e um reservatório de 2,5 milhões de litros de água potável. Estas obras no Tarumã devem beneficiar 12 mil moradores no Portal Tarumã, Parque Riachuelo I e II, Parque Rio Solimões.

Aproximadamente 90% das obras nas redes que vão levar água para quatro comunidades estão concluídas. A próxima etapa da obra é a interligação ao sistema de abastecimento e a construção do reservatório e dos três Centros de Produção de Águas Subterrâneas (CPAS) na região. Os poços de grande profundidade vão aumentar a distribuição. “Já estamos executando as obras dos poços e em cotação para fazer as obras da base do reservatório que vamos ter no local. A ideia é que os poços estejam ligados às redes e já comecem a atender a comunidade nos próximos meses. Até novembro deste ano, também teremos o reservatório na área como uma segurança para garantir o fornecimento de água na localidade”, afirmou Laydner.

 

COMUNIDADE NOBRE – Outra obra de impacto na cidade beneficiará os moradores da Comunidade Nobre, localizada no bairro Santa Etelvina. A comunidade, que existe há cerca de 18 anos, está recebendo uma extensão de 9.350 metros de redes de abastecimento, além de hidrômetros nas residências de suas 32 ruas. As redes começaram a ser construídas no fim do ano passado. Ao todo, 5.460 pessoas serão beneficiadas na região. A interligação das redes da Comunidade Nobre está prevista para acontecer nos próximos meses.

Comunidade Nobre existe há 18 anos e está próxima de contar com abastecimento de água tratada. Mais de 9 mil metros de extensões estão sendo implantadas no local

 

OBRAS EM TODA A CIDADE – Outros 18 mil metros de novas redes de água, em comunidades das zonas Norte e Leste, como Gilberto Mestrinho, Campo Dourado, Riacho Doce, Francisca Mendes, Buritis, Ismael Aziz e Monte Pascoal, devem ser implantadas pela concessionária até o fim do ano. A concessionária ainda irá substituir 19 mil metros de redes já existentes em bairros como Alvorada, Coroado, Campos Sales, Jorge Teixeira, Flores, Compensa e Presidente Vargas. Mais de 70 ruas, becos e residenciais devem receber obras de extensões e substituições de rede de água até o final do ano. Em relação ao sistema de coleta de esgoto, serão pelo menos 7 mil metros de extensão de rede até o fim do ano.

Desde o início da nova gestão da Aegea à frente da Águas de Manaus, em junho do ano passado, a empresa intensificou os trabalhos para a extensão de novas redes em todas as zonas da cidade chegando a mais de 22 mil metros. Entre as novas ligações, estão obras nos bairros Redenção, Coroado, Flores, Cidadão X, Compensa, Petrópolis, Parque Dez, Conjunto João Paulo II, Jorge Teixeira, Braga Mendes, Terra Nova. Outros bairros beneficiados foram: Galiléia, Cidade de Deus, Monte das Oliveiras, Conjunto Kíssia, Colonia Terra Nova III, Novo Aleixo, Santa Etelvina, Novo Aleixo, Santa Etelvina, Nova Vitória, Colônia Santo Antônio, Planalto, Riacho Doce, Distrito Industrial, Conjunto Canaranas, Flores, Presidente Vargas, João Paulo, Alvorada, Monte Sião, Japiim Santa Etelvina, Morro da Liberdade e Terra Nova III.

98% da cidade já possui abastecimento de água disponível. a cidade conta com 20 mil metros de adutoras, com diâmetros que vão de 150 a 1800 milímetros, além de 3.800 quilômetros de rede de distribuição de água. A Águas de Manaus administra 182 reservatórios pela cidade.

A cada hora, 26 milhões de litros são captados do Rio Negro pela concessionária. Ao longo do dia, são mais de 630 milhões de litros coletados. A cidade possui quatro pontos de captação e tratamento: O Complexo de Produção da Ponta do Ismael, na Zona Oeste, abriga as Estações de Tratamento de Água (ETA) 1 e 2, a ETA Ponta das Lajes, que produz água para Programa Águas para Manaus (Proama) a ETA Mauazinho. O volume é suficiente para abastecer a cidade. A água captada e tratada pela concessionária passa por um rígido controle de qualidade. Aproximadamente 30 mil análises são realizadas mensalmente pela Águas de Manaus, num processo produtivo que envolve mais de 600 pontos de coletas.

 

INVESTIMENTOS

Nos próximos anos, a concessionária irá investir R$ 800 milhões na ampliação dos serviços de abastecimento de água e tratamento de esgoto na capital amazonense. A previsão é que somente em 2019, cerca de R$ 160 milhões já sejam investidos. Em 2019, além da implantação e substituição de redes de água e esgoto, alguns sistemas de esgotamento sanitário que já existem na cidade vão passar por reformas e ampliação.