Notícias

Ver notícia

Casos de doenças por água contaminada tiveram queda nos últimos anos, de acordo com a FVS-AM. Neste período, água tratada chegou em regiões vulneráveis da cidade.

 

O Dia Mundial da Água, comemorado nesta quarta-feira (22), acende o alerta para a importância do líquido como aliado da saúde da população. Em Manaus, o acesso à água tratada tem representado a melhoria na qualidade de vida da população. E isso já pode ser sentido nos números. Um dos fatores mais significantes é a queda nos índices de doenças de veiculação hídrica (causadas principalmente por contato com água contaminada), como diarreias, hepatite A e leptospirose nos últimos anos. 

Segundo dados da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), em 2022 foram registrados seis casos de hepatite A na capital amazonense. O dado representa 82,4% de queda em relação a 2019, quando foram confirmados 34 casos da doença. 

O número de pacientes com leptospirose também diminuiu nos últimos anos, com 32 ocorrências em 2022, contra 43 em 2019 – ou seja, redução de 25,6%. Ainda de acordo com a FVS-AM, as ocorrências de diarreia aguda, uma das principais doenças causadas pela ingestão de água contaminada, caíram em mais de dois mil casos no período, saindo de 99.974 registros em 2019 para 97.735 casos em 2022. 

Os dados coincidem com os investimentos realizados na expansão do serviço de água tratada no mesmo período. Nos últimos quatro anos, de acordo com dados do Instituto Trata Brasil, Manaus foi a capital brasileira que mais ampliou o acesso a água tratada no país, atingindo, em 2022, a universalização do serviço. Desde que passou a atuar na cidade, a Águas de Manaus já investiu mais de R$ 1 bilhão em melhorias nos serviços de saneamento básico da capital. 

“Ter acesso à água tratada de qualidade contribui para a saúde pública. Os números da FVS-AM sobre as doenças hídricas em Manaus comprovam isso. Mantemos um rígido controle de qualidade na água que produzimos e distribuímos na cidade, num processo envolve 30 mil análises mensais em laboratórios e procedimentos estabelecidos pelo Ministério da Saúde. E investimos para que essa água de qualidade chegasse em todas as regiões de Manaus nos últimos anos, especialmente em áreas vulneráveis, que não possuíam o serviço”, descreve Diego Dal Magro, diretor-presidente da Águas de Manaus. 

Além das análises realizadas diariamente pela concessionária, a qualidade da água também é atestada pelos órgãos de saúde Municipal e Estadual. A coordenadora do Programa Vigiágua e gerente de Riscos Não Biológicos (GRNB), no Departamento de Vigilância Ambiental (DVA) da FVS-RCP, Geani Souza, lembra que os parâmetros de potabilidade e de qualidade da água são reforçados pela Portaria Nº 888, do Ministério da Saúde.  “Uma água bruta, dependendo da fonte, pode conter substâncias químicas ou microrganismos que podem afetar a saúde dos consumidores, então é fundamental que a população receba uma água tratada. Este Dia Mundial da Água é uma data muito importante para tratarmos dessas questões da importância do consumo à água potável, uma água tratada, que atende a todos os parâmetros de qualidade da água de acordo com a legislação brasileira. Esse processo evita que as pessoas adoeçam por microrganismos ou substâncias que podem estar presente em uma água que não passou pelo processo de tratamento, e daí a importância de conscientizar as pessoas para consumir apenas água tratada”, sintetiza.

UNIVERSALIZAÇÃO – Entre 2018 e 2022, mais de 200 mil metros de novas tubulações de água foram implantados em Manaus, o que permitiu que pelo menos 220 mil pessoas passassem a receber água tratada em suas torneiras. Através de programas de relacionamento, a Águas de Manaus identificou regiões de becos, palafitas, rip-raps e comunidades recentemente regularizadas que não possuíam o serviço. E realizou os investimentos necessários para garantir água para esta parcela da população. 

Um exemplo desse trabalho pode ser visto na cozinha comunitária do Valparaíso, na Zona Leste de Manaus. Lá, todos os dias são distribuídas refeições para crianças em situação de vulnerabilidade social. Em 2021, a Águas de Manaus implantou mais de 1.200 metros de novas tubulações de água tratada na região, além de 80 ligações individuais. A chegada do serviço fez diferença.

“Toda a equipe aqui depende diretamente dessa água, porque cozinhamos e distribuímos 200 refeições por dia. Muitas das pessoas que chegam à cozinha vão ter a única refeição do dia, então a água é um elemento necessário para o nosso trabalho. A água tratada deu segurança alimentar para essas crianças. Eu pude ver o quanto é importante ter acesso e também não ter a interrupção do abastecimento, que acontecia muito antes da chegada da Águas de Manaus aqui”, sintetizou Jéssica Girão, coordenadora da cozinha.

Compartilhar:

Veja Também

Legislação e Tarifas Saiba mais
Legislação e Tarifas

Os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário implicam em custos e investimentos permanentes.

Contato Saiba mais
Contato

A Águas de Manaus oferece um canal de comunicação eficiente. Entre em contato conosco.

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.