Arquivo de março 25America/Sao_Paulo 2019

Águas de Manaus adquire equipamento que ajuda a reduzir o tempo de obras e amplia a qualidade e eficiência dos serviços

Postado por Aegea Manaus em 25/mar/2019 - Sem Comentários

 

A Águas de Manaus adquiriu recentemente um equipamento chamado valetadeira. Ela tem muita utilidade em obras com limitação de espaço e que exigem largura mais estreita, como por exemplo intervenções em becos e calçadas.

A máquina ajuda a diminuir os transtornos nas ruas, agiliza as obras e ainda oferece maior segurança aos colaboradores da empresa. A concessionária vem aperfeiçoando seus serviços na capital amazonense para continuar levando água tratada e cuidando do esgoto da cidade com a maior qualidade possível.

 

A valetadeira é utilizada em serviços que necessitam de escavação, como pequenos reparos ou implantação de extensões de rede de água e esgoto. A máquina consegue abrir valas estreitas e profundas (que podem chegar até 1,80m) de forma rápida e com precisão. Se comparada a uma retroescavadeira comum, a valetadeira consegue abrir valas com uma largura bem menor. A produtividade do equipamento adquirido pela Águas de Manaus também é superior ao de uma retroescavadeira tradicional, chegando a triplicar a produção nos canteiros de obras e assim, diminui consideravelmente o tempo de execução destas intervenções. Outro ponto positivo é que o volume de terra retirado dos locais de obras é menor com a máquina, o que também permite que o reaterro e a compactação sejam realizados com maior rapidez.

 

O uso da valetadeira ainda reduz os impactos na mobilidade urbana nas ruas onde os trabalhos da Águas de Manaus são realizados, contribuindo para a eficiência nos serviços da concessionária. Outro importante benefício da máquina é o de otimizar a segurança aos colaboradores da empresa, pois dispensa a utilização de escoramento durante a operação.  “Por serem equipamentos de precisão, as valetadeiras vão melhorar a produtividade das nossas equipes. A população ganha, pois vamos finalizar os trabalhos com maior rapidez e qualidade, principalmente na execução da expansão de novas redes de abastecimento de água e esgoto na cidade”, afirma o diretor executivo da Águas de Manaus, Luiz Couto.

 

 

Para operar a valetadeira, os colaboradores da concessionária passaram por um treinamento específico. Os primeiros serviços com a nova valetadeira foram nas expansões de rede de água que estão sendo feitas pela concessionária nos bairros do Santo Agostinho, São Jorge e Vila da Prata, na zona Oeste, através das equipes do projeto itinerante “Vem com a Gente. O equipamento é utilizado principalmente em áreas onde o espaço é reduzido e não permite o acesso de máquinas de grande porte, como ruelas e becos.

 

EXPANSÕES DE REDE EM 2019  – A Águas de Manaus vai ampliar e promover melhorias em sua rede de abastecimento de água ao longo de 2019. Novas redes serão construídas em regiões que ainda não são atendidas pela concessionária, fazendo com que a água tratada chegue até locais como as comunidades do Portal Tarumã, Parque Riachuelo I e II e Parque Solimões, localizadas no bairro do Tarumã, na zona Oeste da cidade. Nesta região, já estão sendo construídos 22,5 mil metros de novas redes, três poços de grande profundidade e um reservatório de 2,5 milhões de litros de água potável. Estas obras no Tarumã devem beneficiar 12 mil moradores. A previsão é que este sistema comece a funcionar no primeiro semestre de 2019.

 

Outros 18 mil metros de novas redes de água, em comunidades das zonas Norte e Leste, como Gilberto Mestrinho, Campo Dourado, Riacho Doce, Francisca Mendes, Buritis, Ismael Aziz e Monte Pascoal, devem ser implantadas pela concessionária até o fim do ano. A concessionária ainda irá substituir 19 mil metros de tubulações já existentes, em bairros como Alvorada, Coroado, Campos Sales, Jorge Teixeira, Flores, Compensa e Presidente Vargas. Atualmente, a empresa já disponibiliza água para 98% da cidade. São 552 mil residências com ligação de água disponível na capital.

 

Algumas adutoras da cidade estão sendo duplicadas, melhorando a distribuição e reservação de água tratada na capital. Um dos pontos onde já está ocorrendo a duplicação de adutoras tem três quilômetros de extensão e sai do Complexo de Produção da Ponta do Ismael, na Compensa indo até o centro de reservação do Alvorada, localizado na rua Paris, conjunto Campos Elíseos, zona Oeste.

A capital ainda ganhará cinco novos reservatórios de água no primeiro semestre de 2019, nos bairros Jorge Teixeira, Cidade Nova, Compensa, Colônia Santo Antônio e Cidade de Deus.

 

Pessoas que ‘vivem da água’ avaliam a qualidade do serviço de abastecimento oferecido pela Águas de Manaus

Postado por Aegea Manaus em 25/mar/2019 - Sem Comentários

 

 

A água é um recurso natural indispensável para a sobrevivência de qualquer ser humano. Mas, para muitas pessoas, o líquido também se transforma em um item essencial na própria profissão. Podemos dizer que elas literalmente “vivem da água”. Portanto, ter um serviço de abastecimento de qualidade e uma água bem tratada na torneira é imprescindível no dia a dia destes moradores de Manaus.

A Cozinheira Maria Elcirene Bentes, 50, que mora no conjunto Nova República, na zona Sul da Cidade, há quase 30 anos, é um exemplo disso. Proprietária do “Restaurante da Morena”, localizado na rua Alberto Carreira, ela serve diariamente cerca de cem refeições em seu estabelecimento no almoço e jantar. Dona Maria diz que o serviço de abastecimento de água no local é satisfatório. E isso a ajuda diretamente no preparo de suas refeições. “Hoje, eu uso a água que chega na torneira para cozinhar, lavar os alimentos e na limpeza do meu restaurante. Confio na qualidade dela e nunca tive nenhum problema nesse sentido. Tenho uma água limpa em minha torneira e isso é muito importante para meu negócio”, disse a cozinheira.

Dona Maria, que se orgulha de ser a primeira pessoa a comercializar refeições pelo conjunto, relembra que o cenário nem sempre foi esse. “Quando cheguei por aqui, ter água em casa era complicado. Às vezes, chegava até uma água barrenta na torneira. Na época, eu só cozinhava com a água mineral. Tinha que comprar garrafão e isso era um custo a mais. Graças a Deus esse cenário mudou e hoje, tudo é bem diferente. Estou satisfeita com o serviço de água e o valor cobrado cabe no meu bolso com tranquilidade”, completou.

A feirante Helena Nascimento, 57, é mais uma pessoa que vê a agua tratada como um item essencial ao seu negócio. Em seu box, em uma feira da zona Oeste da cidade, o uso da água é contínuo. “Tenho que ter uma boa água para manter as verduras limpas e frescas. E também para sempre deixar meu ambiente de trabalho limpo. O serviço de água na cidade é bom e atende minhas necessidades. Isso, com certeza, ajuda a atrair mais fregueses para minha banca”, disse.

É para garantir que pessoas como Maria e Helena continuem trabalhando tranquilamente que a concessionária Águas de Manaus vem investindo em melhorias no abastecimento da cidade. Desde que chegou na capital amazonense, em junho do ano passado, a empresa tem ampliado seus laços de relacionamento com os clientes. E também procura cuidar da água de maneira correta. Para se ter uma ideia, são realizadas cerca de 30 mil análises mensais em laboratório na água que é captada do Rio Negro e tratada em uma das quatro Estações de Tratamento de Águas (ETA´s) ou nos Centros de Produção de Água Subterrâneas (CPA´s) administrados pela empresa na cidade. São analisadas características como cor, transparência, PH (acidez), além da presença de bactérias, metais ou qualquer outro produto que possa comprometer a qualidade da água fornecida.  A empresa possui 625 pontos de coleta de água na capital para fazer essas análises laboratoriais, o que garante água potável em todas as zonas da cidade.

 

Em relação a estrutura do abastecimento, a Águas de Manaus vai continuar a expansão dos serviços de água pela cidade ao longo do ano. Para isso, estão previstos 18 mil metros de novas redes de água em áreas que ainda não são atendidas atualmente pela concessionária. Outros 19 mil metros de redes de distribuição já existentes serão substituídos. A concessionária ainda está implantando um novo sistema de abastecimento que irá levar água tratada até as comunidades do Portal Tarumã, Parque Riachuelo I e II e Parque Solimões, localizadas no bairro do Tarumã, na zona Oeste da cidade. Ao todo, serão construídos 22,5 mil metros de novas redes, três poços profundos e um reservatório. O novo sistema beneficiará 12 mil moradores da região.

Atualmente, a cidade conta com uma rede de distribuição de água tratada que possui 3.566 quilômetros de extensão. Para efeito de comparação, a distância entre Manaus e Brasília é de 3.436 quilômetros. Somente de adutoras, são 245 mil metros de grandes tubulações. O sistema é complementado por 182 Reservatórios com capacidade de armazenamento de 224 milhões de litros, volume que seria suficiente para encher 450 mil caixas de água de 500 litros, modelo mais utilizado nas casas da capital amazonense.

A cidade deve ganhar cinco novos reservatórios no primeiro semestre deste ano, localizado nos bairros Compensa, Cidade Nova, Jorge Teixeira, Colônia Santo Antônio e Cidade de Deus. Eles vão elevar a capacidade de reserva em 20 milhões de litros. Algumas adutoras da cidade também serão duplicadas. As obras do trecho de aproximadamente dois quilômetros entre a Ponta do Ismael e o centro de reservação do Alvorada começaram em dezembro. A capacidade de transporte de água aumentará em 22% com esta duplicação, fazendo a água chegar aos reservatórios com maior rapidez.

 

Programa “Vem Com A Gente” concentra seus atendimentos em bairros da Zona Oeste de Manaus

Postado por Aegea Manaus em 25/mar/2019 - Sem Comentários

 

 

O programa “Vem Com A Gente” já passou por cinco bairros da zona Oeste de Manaus neste ano, realizando atendimentos itinerantes e melhorias nas comunidades. Durante os últimos dias, as equipes e vans do projeto percorreram o bairro Vila da Prata. A partir da próxima semana, o Vem com a Gente seguirá para o bairro Nova Esperança, com atendimentos de 8h às 17h, no estacionamento em frente à comunidade São Francisco de Assis, Rua Jose Augusto de Queiroz, número 27. No local, será possível fazer desde negociações de débitos, solicitar instalação ou substituição de hidrômetros, troca de titularidades, resolver vazamentos e entre outros serviços.

 

Antes de se mudar para o Nova Esperança, as vans de atendimentos no bairro Vila da Prata finalizam os atendimentos no estacionamento da Escola Municipal Professor Joaquim Gonzaga Pinheiro. Implantado pela Águas de Manaus em agosto do ano passado, o programa realiza, diariamente, cerca de 750 serviços de melhorias nas ruas. Nas vans do projeto, são realizados uma média de 100 atendimentos diários. O “Vem Com A Gente” já beneficiou mais de 50 mil pessoas desde que foi criado e já passou por doze bairros da cidade.

 

De janeiro até aqui, o “Vem com a Gente” já percorreu os bairros Presidente Vargas, Aparecida, São Raimundo, Glória, Santo Antônio, São Jorge e Vila da Prata, onde as equipes trabalham desde o começo de março. Ao todo, apenas em 2019, já foram realizadas quase 5 mil renegociações de débitos e pendências de clientes junto à concessionária, que é um dos principais serviços oferecidos pelo atendimento itinerante. A funcionária pública, Erica Lima, foi uma das beneficiadas com a iniciativa quando as equipes percorreram o bairro Santo Antônio. “O atendimento foi ótimo e consegui resolver meu problema de mudança de titularidade. Eu já estava com o problema há anos, pois a titularidade da tarifa de água estava no nome do meu primo. Após o rápido atendimento, consegui passar para o meu nome”, destacou.

 

 

EM TODOS OS CANTOS DA CIDADE – Durante os atendimentos, equipes da concessionária realizam ações junto aos clientes de renegociação de débitos, vistorias, instalação de hidrômetros, troca de titularidades, atualização de dados, cadastro de tarifa social, manutenção de rede, vazamentos, ligações, entre outros. “Nosso objetivo é atender todos os bairros de Manaus, com a meta de percorrer todos os bairros até outubro de 2020. Até o momento, os moradores foram bastante receptivos às nossas equipes”, afirmou Waldyr Vilanova, gestor do programa. Além dos serviços já citados, as equipes do “Vem com A Gente” também dão orientações para o consumo consciente aos moradores, para diminuir o índice de desperdício de água tratada na cidade.

 

CANAIS DE ATENDIMENTO – Além das vans itinerantes do “Vem com a Gente”, a Águas de Manaus também está à disposição dos clientes para resolução de pendências através de diversos canais de comunicação. A concessionária disponibiliza atendimento nas lojas da rua Leonardo Malcher, 1237, Centro e nos Pontos de Atendimento ao Cidadão (PAC´s) dos bairros Alvorada, Compensa, Cidade Nova, São José; Shoppings Cidade Leste, Via Norte e T4espalhados pela capital (de segunda a sexta, das 7h às 17h) ou nos canais disponíveis 24h por dia: SAC 0800 092 0195 e sitewww.aguasdemanaus.com.br

Mulheres de destaque na Águas de Manaus celebram conquistas e reconhecimento no mercado do saneamento

Postado por Aegea Manaus em 25/mar/2019 - Sem Comentários

 

“As pessoas precisam parar de diferenciar o que é trabalho de homem e de mulher. Nós devemos estar juntos e lutar por um mundo melhor e igualitário. As mulheres podem fazer qualquer coisa desde que elas queiram”. A afirmação é da engenheira Paula Monteconrado, de 34 anos. Exaltando a capacidade feminina de liderança na prestação de serviço de saneamento básico, ela lembra que o mercado de trabalho deve ser igualitário para homens e mulheres, iniciativa que só fortalece o reconhecimento e o respeito às diferenças.

Paula é uma das 290 mulheres que trabalham diariamente na concessionária Águas de Manaus, atendendo as demandas da população para os serviços de água e esgoto da capital. As mulheres já ocupam vários postos de trabalho na empresa, e em profissões que por muito tempo foram vistas como exclusivas dos homens. “Aqui na empresa, nós desenvolvemos nosso trabalho de maneira igualitária. Cada vez mais vejo esse número de mulheres aumentar. A própria engenharia, por muito tempo, era vista como trabalho de homem. Hoje, as coisas mudaram. A mulher vem conquistando espaço no mercado. E ainda consegue dar conta da família, dos filhos e de outros afazeres. É muito desafiador”, completou Paula.

 

Outras colaboradoras da concessionária também se destacam. A engenheira do setor de Regulação, Tannia Matos, de 29 anos, vê o trabalho com saneamento como uma atividade de extrema relevância para a população. “Eu me sinto muito grata e feliz com esse trabalho porque entregamos toda nossa força e vontade de poder trazer mais saúde e melhoria de vida para a população. Na empresa, eu me sinto uma mulher realizada pelos desafios e obstáculos superados. Consegui crescer, evoluir, me desenvolver e me tornar uma mulher empoderada! Enfrento todos os desafios que aparecem em meu caminho até vencê-los”, lembrou Tannia.

 

 

INCLUSÃO

 

Além de valorizar o reconhecimento das mulheres em seus postos de trabalho, a concessionária também incentiva a participação e inclusão. Thamara Fidellis, de 28 anos, é uma das colaboradoras da concessionária e uma das líderes do projeto “Vem Com A Gente”. Ela atua na programação dos serviços dos colaboradores da empresa nas comunidades e diz que se orgulha de ser mulher e atuar nesta função.

“Hoje, o saneamento é muito importante na vida das pessoas, porque nós levamos saúde e melhores condições para que as pessoas vivam. Hoje, meu trabalho é ajudar as equipes para desenvolver esse trabalho nos bairros.  É um ambiente muito masculino onde trabalhamos com 350 homens nas ruas. É um desafio tanto pra mim como para outras mulheres na equipe, mas com muito respeito de ambas as partes”, alegou.

 

Thamara lembra ainda que aos poucos as mulheres vão conquistando seu espaço e admiração. “Todos os dias você vai conquistando o seu espaço, o seu lugar ali dentro, e com isso você vê que já existe admiração de algumas pessoas que nem sempre acreditavam no potencial das mulheres no trabalho de campo. É uma satisfação saber que estamos participando desse resultado. Hoje o grupo discute também a diversidade racial e como levar entendimento para as pessoas de que todo mundo é igual e precisa ser respeitado”, destacou.

 

OPERACIONAL

 

Outra área em que as mulheres também vêm conquistando espaço dentro da empresa é a operacional. A coordenadora de serviços da Águas de Manaus, Elanny Gonzaga, conta sobre o cotidiano e os desafios enfrentados. “Trabalhar nessa área que, normalmente, é representada por homens é um desafio muito grande. Desde o início da carreira, nós mulheres passamos por dificuldades. Viemos de uma cultura de que essa área operacional é comandada por homens”, lembrou.

 

Elanny começou na empresa como estagiária e, atualmente, ocupa um dos cargos de liderança no setor de Programação. “Na Águas de Manaus, tive que encarar um novo e grande desafio. Depois de começar a trabalhar como estagiária, hoje trabalho na área de liderança de equipes.  Aqui, me sinto realizada, pois nós trabalhamos com a vida das pessoas. Poder ajudar a população é um sonho realizado”, concluiu Elanny.

 

Manaus alcança autossuficiência para abastecer com água tratada toda a população

Postado por Aegea Manaus em 25/mar/2019 - Sem Comentários

 

A cidade de Manaus já atingiu a autossuficiência na produção de água tratada para abastecer a população de aproximadamente 2,2 milhões de pessoas e está preparada para abastecer o dobro dessa população nos próximos anos. As três estações de tratamento de água, distribuídas estrategicamente pela cidade, respondem pelo abastecimento de 98% da população. Só na Estação daPonta das Lajes, que recebeu a visita técnica do prefeito Arthur Virgílio Neto no dia 18/2, a produção é de 2,5 metros cúbicos por segundo. Ao longo do dia, 198 milhões de litros são captados, tratados e distribuídos a partir do local.

A Estação de Tratamento de Água (ETA) Ponta das Lajes, que é gerida pelo Consórcio do Programa Águas para Manaus (Proama), entrou em funcionamento graças ao acordo entre o prefeito Arthur Virgílio Neto e o então governador do Amazonas, Omar Aziz, em 2013, e hoje responde pelo abastecimento de 30% da população na zona Norte e parte da zona Leste, o que representa aproximadamente 600 mil pessoas.

“O que nós fizemos foi transformar um elefante branco em um elemento útil de solução dos problemas de falta de água. Não tem mais falta de água. Aqui, nós temos três bombas novas. Uma fica parada, de reserva, e duas funcionam permanentemente. E temos a possibilidade de instalar mais uma bomba dessas e dobrar a produção”, afirmou Arthur Neto.

O prefeito também destacou que a quantidade de água captada, tratada e distribuída pela concessionária Águas de Manaus, incluindo o Proama, é suficiente para abastecer toda a cidade. “Manaus cresce vertiginosamente, mas nós temos capacidade para atender essa demanda. Está tranquilo. Sobra água. Em tese, nós estamos preparados para abastecermos o dobro da população. Ou seja, é um problema que está resolvido pelos próximos 30 anos, seguramente”, afirmou.

A água é captada diretamente no rio Negro e é transportada por uma gigantesca tubulação por cinco quilômetros, até o local de tratamento, de onde sai pronta para o consumo. A Ponta das Lajes está recebendo obras para que o cloro gás, substância utilizada no tratamento de água, seja substituído por hipoclorito de sódio, que garante uma segurança maior para a operação. “Agora nós temos um sistema completo de cloro e que vai dar mais confiabilidade, onde o controle é maior. Sabemos que o teste feito no laboratório é o que vai acontecer na prática”, afirmou o secretário-executivo do Consórcio Proama, Sérgio Elias.

 Além da captação da ETA da Ponta das Lajes, o Proama é formado por seis reservatórios nos bairros Tancredo Neves, Jorge Teixeira, São José 2, Cidade de Deus, Mutirão e Núcleo 23 da Cidade Nova. Cada um tem capacidade de reservação de 5 milhões de litros. O Proama foi assumido por uma concessionária privada em 2016 e, atualmente, se encontra sob responsabilidade da Águas de Manaus.

Combate às perdas

Segundo o diretor-presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), Fábio Alho, o principal desafio, uma vez que há produção em abundância, é combater as perdas. “A cidade de Manaus tem aproximadamente 60% de perda de água, isso tem que ser combatido, está no contrato de concessão. E a Ageman tem fiscalizado”, afirmou. As perdas são do tipo física (vazamentos em pequenas redes e adutoras) e comercial (furto, fraude). “O bom usuário muitas vezes paga pelo mal usuário e isso tem sido combatido. Nós temos uma delegacia específica para isso”, destacou Alho.

Já o gerente de Responsabilidade Social da empresa Águas de Manaus, Semy Ferraz, disse que é feito um trabalho junto às lideranças para que haja a redução das perdas. “Quando reduzimos as perdas, a confiabilidade no sistema melhora. Conseguimos ter uma água disponível 24 horas em toda a cidade. Isso tudo ajuda a prestar um serviço de melhor qualidade”, finalizou.

Mais de 2 milhões de pessoas recebem água tratada em Manaus

Postado por Aegea Manaus em 25/mar/2019 - Sem Comentários

 

Mais de 2 milhões de pessoas recebem água potável, de alta qualidade, em aproximadamente 522 mil residências, em Manaus. A maior parte desse volume é captada, tratada e distribuída pelo Complexo de Produção da Ponta do Ismael, Compensa, zona Oeste, que responde pelo abastecimento das zonas Sul, Centro-Sul, Oeste, Centro-Oeste e parte da zona Leste, representando cerca de 60% do abastecimento. A água captada e tratada passa por um rígido controle de qualidade, com quase 30 mil análises realizadas mensalmente em mais de 600 pontos de coletas.

Cumprindo um ritual de fiscalização na empresa concessionária Águas de Manaus, o prefeito Arthur Virgílio Neto fez uma visita surpresa ao complexo da Ponta do Ismael no dia 13/02, onde observou todo o sistema de captação, tratamento, distribuição e controle da rede de abastecimento. Desde a semana passada, o prefeito tem acompanhado os investimentos feitos pela empresa na construção de novos reservatórios de água.

“Deu para perceber todo o processo de purificação da água que é captada no Rio Negro até a sua última etapa. Estamos no Centro de Controle de Operações, que mostra exatamente o que está acontecendo com a rede de abastecimento, em qualquer lugar de Manaus”, disse o prefeito. “Queremos ter uma visão muito completa do sistema para estarmos muito por dentro, sempre, de tudo aquilo que é vital para Manaus, e a água é vital”, assegurou.

O sistema de abastecimento da capital se inicia com a captação direta do rio Negro, de onde a água é transportada para tanques, recebendo o primeiro tratamento químico e, depois, sendo levada para outro tanque para decantação, onde uma injeção de oxigênio eleva toda a sujeira para a superfície, formando uma camada de resíduos. A água então é “lavada” para a retirada dos resíduos e passa para os tubos de distribuição já totalmente límpida e purificada.

“É muito bonito ver o processamento de uma água suja, que passa por purificação e termina sendo uma água de boa qualidade, de qualidade internacional, padrão oferecido hoje aos consumidores manauaras”, afirmou Arthur. “Estou bastante satisfeito em relação ao abastecimento de água. E não estava antes”, destacou.

“Aqui, na Ponta do Ismael, nós temos duas ETAs, que são Estações de Tratamento de Água, e produzimos para aproximadamente 60% da população de Manaus”, confirmou o diretor executivo da Águas de Manaus, Luiz Couto. O sistema dispõe, ainda, de outras duas ETAs, uma na Ponta das Lajes, que produz para o Programa Águas para Manaus (Proama) e abastece a zona Norte e parte da zona Leste, e outra no Mauazinho, que abastece, principalmente, o Distrito Industrial. A concessionária dispõe de 41 Centros de Produção de Águas Subterrâneas (CPAs) em operação.  A cada hora, 26 milhões de litros são captados do rio Negro. Ao longo do dia, são mais de 630 milhões de litros coletados.

 

Novos investimentos

Os trabalhos da concessionária têm a participação direta da Prefeitura de Manaus, por meio da Unidade Gestora de Projetos Municipais de Abastecimento de Água (UGPM Água), vinculada à Secretaria Municipal de Parcerias e Projetos Estratégicos (Semppe). Segundo o coordenador da UGPM Água, Sérgio Elias, aproximadamente R$ 40 milhões serão investidos este ano em melhorias no abastecimento de água em Manaus, com novas ligações em comunidades ainda não atendidas, construção de reservatórios e melhoria da rede de distribuição, com novas adutoras. As obras têm a fiscalização da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman).

“Teremos a modernização do Centro de Controle Operacional, porque queremos trazer todas as informações do sistema para cá, isso vai facilitar a fiscalização”, informou Sérgio Elias. “Temos os investimentos em reservatórios, cinco estão sendo construídos, aumento em mais 20 milhões de litros a capacidade de armazenamento de água na cidade, vamos levar abastecimento para o Parque Solimões, Portal do Tarumã, Riachuelo e comunidade Nobre, além da implantação de novas adutoras. Uma delas saindo da avenida Pedro Teixeira até o reservatório do Alvorada, outra saindo do Santa Etelvina para a comunidade Nobre, além das unidades programadas para a zona Leste”, antecipou Sérgio Elias.

Comunicado sobre o abastecimento de água tratada na cidade

Postado por Aegea Manaus em 15/mar/2019 - Sem Comentários

 

A Águas de Manaus informa que em função das obras emergenciais na galeria de drenagem profunda da rua Emílio Moreira, no bairro Praça 14, precisou interromper a produção de água tratada no Complexo de Produção da Ponta do Ismael nesta sexta-feira (15). A medida foi adotada como forma de proteção e apoio às obras da Prefeitura. O abastecimento em bairros das zonas Sul, Centro-Sul, Oeste e parte da Leste será afetado ao longo do dia. A intervenção é necessária por se tratar de uma galeria antiga e profunda que precisa passar por manutenção. O abastecimento será retomado gradativamente assim que seja finalizada a intervenção da Prefeitura e reestabelecidas as condições normais do sistema. Técnicos da Águas de Manaus estão dando suporte no local dos reparos. A Águas de Manaus agradece a compreensão da população e destaca a importância do registro das ocorrências que necessitem atuação da empresa, nos canais oficiais de relacionamento com o cliente, nos pontos físicos dos PAC´s e loja da rua Leonardo Malcher, 1237, Centro (de segunda a sexta, das 7h às 17h) ou nos canais disponíveis 24h por dia: SAC 0800 092 0195 e site www.aguasdemanaus.com.br

 

Bairros atingidos:

Macro setor Parque Dez: Parque 10, Conjunto Anavilhanas, Conj. Castelo Branco, Conj. Jardim Yolanda, parte bairro da União, Cj. Arthur Reis, Jardim Oriente, Shanghrila, Parque das Laranjeiras, Conj. Jauaperi, Conj. Pindorama, Conj. Meridional, Conj. Parque Tropical, Conj. Belo Horizonte, Conj. California, Conj. Jardim Itália, Conj. Nova Friburgo, Conj. Vila dos Reis, Conj. Novo Horizonte, Conj. Barra Bela, Condomínio Ipanema, Conj. Jardim Primavera.

Macro setor Morro da Liberdade: Morro da Liberdade, Santa Luzia, Colônia Oliveira Machado, Educandos, São Lázaro, Betânia, Crespo, Vila Humaitá.

Macro setor Bola do Coroado: Conj. Morada do Sol, Cond. João Paulo IV, Cond. Vale do Sol, Conj. Manauense, Conj. Jardim Amazônas, Conj. Vila Amazonas, Praça 14, Cachoeirinha, São Francisco, Aleixo, Conj. Ica Paraíba, Conj. Celetra, Raiz, Conj. Costa e Silva, Conj. Eldorado.

Macro setor Castelhana: Presidente Vargas, São Geraldo, Centro, Aparecida e Chapada.

Macro setor São Jorge: São Jorge, Vila da Prata e Conj. Vitória Régia

Macro setor São Raimundo: São Raimundo, Santo Antônio, Conj. Bancários e Glória.

Macro setor Petrópolis: Petrópolis, Parte do Japiim, Jardim Petrópolis, Parte da Raiz, Parte do São Francisco, Japinlândia e São Sebastião.

Macro setor Coroado III: Coroado, Armando Mendes, Conj. Ouro Verde, Tiradentes, Conjunto Petros, Conj. Asteca, Conj. Acariquara, Conj. Carijó, Conj. Der Am e Colina do Aleixo, Res. Parque Verde, Cond. La Ville, Vila Parque e Res. Stillus.

Macro setor Japiim: Conj 31 de março I e II, Lagoa Verde, Crespo, Distrito Industrial.