Arquivo de dezembro 27America/Sao_Paulo 2018

Novos reservatórios da Águas de Manaus recebem vistorias da Prefeitura. Previsão de entrega é para o primeiro trimestre de 2019

Postado por Aegea Manaus em 27/dez/2018 - Sem Comentários

Os novos reservatórios do Jorge Teixeira, na zona Leste e da Cidade Nova, na zona Norte, que estão sendo construídos pela Águas de Manaus, receberam vistorias. Nos dias 19 e 20 de dezembro, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e representantes da Agência Reguladora dos Serviços Públicos (Ageman), visitaram as obras acompanhados pelos diretores da concessionária.

Ao todo, a Águas de Manaus entregará cinco novos reservatórios em 2019. Eles fazem parte do plano de expansão da companhia para melhoria na rede de abastecimento de água da capital. Além do Jorge Teixeira e Cidade Nova, os bairros Compensa (zona Oeste), Cidade de Deus (zona Norte) e Colônia Santo Antônio (zona Norte), receberão novas unidades. Estes pontos vão aumentar a capacidade de reserva de água na cidade em 20 milhões de litros (volume equivalente a 40 mil caixas d’água de 500 litros) e ainda devem ajudar a acabar com oscilações na pressão de água nos bairros que serão beneficiados. Juntos, eles terão capacidade de melhorar a qualidade de vida de uma população aproximada de 450 mil pessoas.

O sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário na Cidade Nova deverá beneficiar aproximadamente 200 mil pessoas, com capacidade para 7 milhões de litros de água. Outra obra de impacto na capital é o reservatório do bairro Jorge Teixeira que está sendo construído para beneficiar cerca de 107 mil moradores do bairro, com 7,5 milhões de litros de água.  “A concessionária está cumprindo rigorosamente tudo aquilo que prometeu à Prefeitura. Estamos cuidando de esgotamento sanitário para cumprir a meta de, em 2030, termos 80% de cobertura de esgoto na cidade de Manaus inteira, como também nós queremos acompanhar o crescimento da cidade garantindo a ampliação da rede de abastecimento de água”, destacou o prefeito Arthur Virgílio Neto.

A previsão é que os reservatórios da Compensa, Jorge Teixeira e Cidade Nova, que estão com as obras mais adiantadas, sejam entregues já no primeiro trimestre de 2019. Para o diretor-presidente da Águas de Manaus, Renato Medicis, os novos reservatórios reafirmam o compromisso da concessionária com a cidade. “Nossa atual capacidade de produção de água pode atender Manaus tranquilamente. Os novos reservatórios, juntamente com as expansões de rede, vão nos colocar em um novo patamar e ajudar a resolver problemas antigos. Vamos promover grandes transformações na cidade, atuando sempre com seriedade e transparência”, garantiu.

MELHORIAS – O trabalho de construção dos novos reservatórios se reverte em melhorias para os comunitários. Segundo o líder comunitário do João Paulo, 1ª etapa, Frank da Silva, o novo reservatório no Jorge Teixeira vai melhorar a qualidade de vida dos moradores do bairro e de todo o entorno que sofriam há anos com problemas de abastecimento de água.

“A construção do novo reservatório será de suma importância. Há um tempo atrás, nós tivemos muitos problemas com relação a água e só uma caixa não era suficiente. Não conseguia alcançar a grande demanda da comunidade. E hoje, a empresa vem para somar com a comunidade. Eu agradeço muito a Águas de Manaus por ter se mobilizado para liberar a maior quantidade de água possível para os moradores”, alegou.

Outro líder comunitário do bairro Jorge Teixeira, 2ª etapa, Raimundo Gomes, também elogiou a iniciativa da Águas de Manaus em incluir no planejamento para 2019 a entrega da obra do novo reservatório. Ele lembra que, no passado, a falta de estrutura no local contribuía para além dos problemas de desabastecimento, para o aumento da violência.

“São inúmeros benefícios. Há um ano atrás, aqui era um local onde se proliferava a criminalidade, não existia estrutura. Agora nós temos uma estrutura muito boa, os moradores só têm a agradecer o trabalho que está sendo feito na comunidade. Não só os moradores do bairro, mas os moradores dos outros bairros do entorno também serão beneficiados com esse trabalho”, concluiu.

Além da construção das novas unidades, a concessionária revitalizou outros 33 reservatórios nos últimos meses, fazendo manutenções essenciais para o funcionamento dos mesmos. Atualmente, Manaus possui 182 reservatórios em operação contínua sob a responsabilidade da Águas de Manaus. A capacidade de reservação é de 226 milhões de litros. 522 mil residências têm ligação de água disponível na capital amazonense.

Até 2030, a meta da Aegea, que assumiu a concessão de água e esgoto na capital amazonense em junho deste ano, é atingir 80% de cobertura de esgotamento sanitário, além de ampliar a rede de abastecimento de água para garantir que a população tenha acesso ao serviço diariamente sem interrupções em todas as zonas da cidade.

 

Afluentes: Líderes comunitários ampliam adesões ao programa da Águas de Manaus e comemoram melhorias

Postado por Aegea Manaus em 27/dez/2018 - Sem Comentários

 

Responsável em aproximar líderes comunitários da concessionária Águas de Manaus, o programa Afluentes comemora resultados expressivos. Com pouco mais de três meses de atividades, o projeto ampliou em quase 200% a adesão de representantes das comunidades.

O Afluentes dividiu a capital amazonense em quatros áreas. Para cada uma delas, foi criado um grupo de WhatsApp, instituindo um canal direto entre colaboradores da empresa e os líderes comunitários para solicitação de serviços como conserto de vazamentos, manutenção de rede de esgoto, ligações e expansão das redes de abastecimento. Com as solicitações dos moradores chegando mais rápido ao conhecimento da Águas de Manaus, o tempo de espera para solucionar as demandas diminuiu consideravelmente. Hoje, 80% dos pedidos são atendidos em menos de 24 horas pelas equipes de campo da concessionária. O Afluentes registra, em média, 50 demandas diárias.

Em sua primeira reunião, em agosto, cerca de 100 líderes comunitários aderiram ao Afluentes. No encontro mais recente, ocorrido no começo do mês de dezembro, no auditório da concessionária, o projeto alcançou a marca de 280 representantes de comunidades cadastradas, ultrapassando a meta inicial do programa, que era de 200 registros até o final do ano. Ainda nesta reunião realizada na Ponta do Ismael, as lideranças conheceram a nova identidade visual da empresa, que passou a se chamar Águas de Manaus. Os líderes também tiveram a oportunidade de apresentar suas solicitações diretamente ao diretor-presidente da empresa, Renato Medicis. “Fazer obra não é algo complicado. Nosso maior desafio é cuidar das pessoas. Vocês, líderes, são os olhos e ouvidos das suas comunidades e tem uma importância tremenda para nosso trabalho. Vocês são nossos afluentes, como diz o nome do programa. Queremos seguir juntos nessa parceria para transformar nossa cidade”, destacou o diretor-presidente da Águas de Manaus.

O trabalho do Afluentes tem sido bem recebido pela comunidade e as ações consideradas positivas pelos líderes e presidentes de associações de moradores. Para Elenilson Silva, do bairro Gilberto Mestrinho, a mudança foi significativa. “Hoje as lideranças comunitárias têm voz e vez dentro da empresa e isso é muito importante. Jamais tivemos esse contato direto. Hoje, estamos sendo ouvidos e nossas solicitações atendidas”, revelou Elenilson.

 O líder comunitário do Jorge Teixeira, Edivan Alves, agradeceu a parceria com a concessionária e disse que o Afluentes melhorou bastante o abastecimento na zona Leste. ”Atualmente existe uma inclusão dos moradores e uma linha direta na comunicação das demandas dos bairros com a execução dos serviços”, disse. 

Liderança do bairro João Paulo II, na zona Leste, Adriano Félix, destacou a agilidade no atendimento por parte da concessionária. “Somos privilegiados por ter essa parceria com a Águas de Manaus. Se eu ligar ou mandar uma mensagem no grupo pela manhã, o problema geralmente é resolvido em poucas horas. Isso demorava semanas e até meses antes. Perdi a conta de quantos ofícios entreguei por aí para resolver coisas simples. Agora, tudo mudou. Temos um atendimento e um serviço de excelência”, declarou.

Para Ana Maria dos Santos, líder da comunidade da Vila Mamão, na zona Sul, a forma com que a concessionária trata as solicitações dos moradores é o grande diferencial. “Desde que a nova gestão assumiu, estamos sendo tratados de maneira bem diferente. Nós, como líderes comunitários, sempre precisamos desse apoio que hoje temos da empresa. Hoje, a nossa comunidade tem a certeza de que a Águas de Manaus é uma empresa parceira”, disse Ana.

         Além de atendimento personalizado e prioritário às lideranças comunitárias, realizado pela equipe de Responsabilidade Social da Águas de Manaus, as ações do programa incluem: visitas às associações de moradores; rodas de conversas; palestras nos bairros; e encontros com representantes da companhia. Os líderes são convidados para participar de eventos importantes para a comunidade às quais representam, como lançamentos e inaugurações de obras.

A Águas de Manaus é uma empresa do grupo Aegea, que é a maior companhia privada do setor de saneamento do Brasil. Desde o dia 15 de junho, a Aegea comanda a concessão da capital amazonense. Além de Manaus, a Aegea opera em 49 municípios nos estados de Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Mato Grosso, São Paulo, Pará, Santa Catarina, Rondônia, Maranhão, Espírito Santo e Piauí, atendendo mais de 7,6 milhões de pessoas.

Expansão na rede de abastecimento vai levar água para 12 mil pessoas no Tarumã

Postado por Aegea Manaus em 27/dez/2018 - Sem Comentários

 

A Águas de Manaus, concessionária dos serviços de água e esgoto da capital amazonense, está implantando um novo sistema de abastecimento que irá levar água tratada até as comunidades do Portal Tarumã, Parque Riachuelo I e II e Parque Solimões, localizadas no bairro do Tarumã, na zona Oeste da cidade. A região faz parte do plano de expansão de redes da concessionária. Atualmente, a empresa já fornece água para 98% da cidade. São 552 mil residências com ligação de água disponível na capital.

Em quase dois meses de obras, 50 ruas secundárias do Tarumã já receberam as estruturas de distribuição. O trabalho agora deve avançar para as vias principais das comunidades. Ao todo, serão construídos 22,5 mil metros de novas redes. Lançadas no começo de outubro pela Águas de Manaus, as obras do sistema de abastecimento para o Parque Solimões, Parque Riachuelo I e II e Portal Tarumã ainda vão contar com a construção de três poços de grande profundidade e um reservatório de 2,5 milhões de litros de água potável na região.

No total, serão quase 3 mil novas ligações, garantindo mais dignidade aos moradores das quatro comunidades e beneficiando 12 mil pessoas. A previsão é que o sistema comece a funcionar no primeiro semestre de 2019, levando água tratada de maneira contínua para a localidade.

O abastecimento na região sempre foi feito por poços artesianos particulares, que foram construídos por iniciativa dos próprios moradores. No entanto, a maior parte desses poços está longe de ter a profundidade de 150 metros, considerada padrão para uma captação de água pura. Assim, os poços “rasos” aumentam o risco de contaminação da água e isso pode causar uma série de doenças de veiculação hídrica (diarreia, cólera, hepatite, verminoses e etc). O uso sem controle dos poços também traz impactos negativos para natureza, podendo comprometer as águas subterrâneas, além de causar erosões e afundamentos de terreno. Um poço particular ainda demanda gastos consideráveis na manutenção adequada e consome bastante energia elétrica para funcionar. Este valor pode ser economizado pelos moradores que optarem pela água que a concessionária vai disponibilizar nas comunidades do Tarumã em 2019.

Quem não conta com um poço em casa precisa encarar a dura realidade de carregar água pelas ruas do bairro. A Águas de Manaus pretende mudar este cenário com a implantação das novas redes.  Moradora da rua Praia de Atalaia, no Parque Riachuelo I, há dez anos, a técnica em radiologia Rai Gomes, diz que não vê a hora de ter água em sua residência. “Quando preciso de água, tenho que encher alguns baldes e garrafas em um poço que fica no fim da rua. Praticamente, todo dia preciso fazer isso. Abrir a torneira e ter água em casa é um sonho. Estou acompanhando a evolução das obras e espero que tudo fique pronto logo. Fará uma grande diferença em minha rotina”, disse Rai.

O aposentado Davi Sampaio, que mora na rua Praia de São Vicente desde 1991, elogiou a postura da Águas de Manaus em resolver um antigo problema do bairro. “Eu fui um dos primeiros moradores daqui. Quase todo mundo no bairro precisou furar um poço artesiano, porque jamais tivemos outra opção para conseguir água. Agora, é a primeira vez que vejo uma empresa realmente tomar atitude para resolver esse problema. Com a água chegando até as nossas casas, acredito que as pessoas podem deixar o poço de lado”, contou Davi.

Na rua praia de Iracema, a industriária Vera Cristina também acredita em uma nova vida após a implantação do sistema. “Água é fundamental para qualquer pessoa. Espero que as obras resolvam o problema crônico que existe aqui na comunidade”, destacou.

Segundo o diretor-presidente da Águas de Manaus, Renato Medicis, a expansão da rede de abastecimento no Tarumã representa um compromisso da concessionária com a cidade. “Os moradores já estão sendo informados sobre a importância do serviço e esse é só mais um passo de um grande investimento que vamos fazer para regularizar o abastecimento de água e também para ampliar as redes de esgotamento sanitário na cidade. Nos próximos cinco anos, vamos investir cerca de R$ 880 milhões na capital e até 2030 vamos estar com 80% da cidade com esgotamento sanitário, ampliando em cinco vezes a nossa capacidade atual”, afirmou.

A Águas de Manaus também tem o compromisso de estabelecer o diálogo com a população, mantendo os moradores devidamente informados sobre os serviços prestados. Alguns dos programas de relacionamento desenvolvidos pela empresa, como o “Afluentes” e o “Vem com a Gente” devem ser desenvolvidos no Tarumã ao longo do próximo ano.

Além da expansão no Tarumã, a Águas de Manaus pretende ampliar os serviços de água em outras zonas da cidade ao longo de 2019. Estão previstos 18 mil metros de novas redes de água em regiões que ainda não são atendidas pela concessionária, fazendo com que a água tratada chegue até estes locais. Outros 19 mil metros de redes de distribuição já existentes serão substituídos. Algumas adutoras da cidade vão ser duplicadas, melhorando a distribuição e reservação de água tratada na capital.

Hoje, Manaus possui 98% de abastecimento de água, com benefício direto a 2 milhões de pessoas. Mais de 630 milhões de litros de água são captados diariamente do rio Negro e tratados sob um rígido controle de qualidade. Aproximadamente 30 mil análises são realizadas mensalmente pela Águas de Manaus, num processo produtivo que envolve mais de 600 pontos de coletas.

 

Águas de Manaus ajuda a limpar o nome de mais de 200 clientes e encerra campanha com números expressivos

Postado por Aegea Manaus em 11/dez/2018 - Sem Comentários

Os atendimentos na campanha “Natal com o nome limpo” desenvolvida em parceria da Águas de Manaus e Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM) terminaram com um número expressivo de acordos firmados. O mutirão ocorreu nos dias 5, 6 e 7 de dezembro, na sede do Procon, no bairro Aleixo, zona Centro-Sul de Manaus.

De acordo com o levantamento da Águas de Manaus, foram realizados 301 atendimentos, ao todo, resultando em 234 acordos. O número de conciliações ainda deve aumentar ao longo dos próximos dias. Isso porque a empresa se comprometeu a resolver as pendências dos outros 67 clientes. Parte deles necessita de vistorias nas residências para selar o acordo.

Há ainda um grupo de usuários que não conseguiu senhas para o atendimento no Procon, mas que foi cadastrado pelos funcionários da Águas de Manaus. A equipe da concessionária fará contato com estes clientes e agendará o atendimento nas lojas físicas da Águas de Manaus, oferecendo os mesmos moldes do acordo do ”Natal com o nome limpo”.

“Procuramos dar assistência a todos os clientes que nos procuraram e conseguimos atingir um percentual de conciliações satisfatório no decorrer da ação, com centenas de acordos firmados com a concessionária. Agora, vamos seguir no atendimento aos outros clientes. Vamos fazer os contatos e acredito que todos os casos pendentes terminem em acordo”, afirmou o gerente comercial da Águas de Manaus, Waldyr Vilanova.

Waldyr afirma ainda que as conciliações ocorreram de forma pacífica, já que os clientes definiram a melhor forma de pagar, sem exigência de parcelas pré-fixadas, valor mínimo ou taxa de entrada. “Sempre destacamos que quem define a melhor forma de pagar o valor das parcelas é o usuário. A ação foi muito positiva e a quantidade de acordos foi bem significativa”, destacou Vilanova.

Uma das pessoas beneficiadas na campanha foi a aposentada Geruza Braga. Moradora do bairro da União, na zona Centro-Sul, ela conseguiu resolver uma pendência que já durava dez anos. “Enfrentava um problema no meu imóvel desde 2008. Como eu me mudei dele há alguns anos, acabei deixando de lado. Mas, hoje, consegui resolver. Eu jamais havia conseguido parcelar algo nem em dez vezes sem juros. Aqui, consegui fechar um acordo com a Águas de Manaus em 98 parcelas. Saio muito satisfeita”, disse Geruza.

Outra pessoa que saiu da sede do Procon com o nome limpo foi o serigrafista Evaldo José, que acabou com uma dívida de seis anos. Ele já havia tentado acordo em outras oportunidades, mas sem sucesso. “Procurei a concessionária há uns dois anos atrás. Mas me fizeram uma proposta alta, pedindo entrada. Não tinha condições. Dessa vez, deu tudo certo. Consegui parcelar a dívida em 99 vezes e o atendimento foi muito bom, com pessoas compreensivas. Fiquei aliviado em resolver essa situação.”, disse Evaldo.

O gestor do Procon-AM, Jalil Fraxe, elogiou a postura da Águas de Manaus na ação. “Fomos muito bem recebidos pela Águas de Manaus e a campanha foi feita para beneficiar diretamente o consumidor. A concessionária de água era uma das empresas que mais recebíamos reclamações. E esses indicadores estão diminuindo. Já conseguimos uma melhoria nos acordos de conciliação com a empresa, que tem dado uma resposta ao consumidor. Essa campanha retirou o nome de centenas de pessoas do SPC e Serasa. Eles vão ter um melhor poder de compra nesse natal e entrar 2019 com o nome limpo”, disse.

As ações de negociações de débitos já são uma rotina para a concessionária nos atendimentos do programa itinerante ‘Vem Com a Gente’ que já contabilizam mais de 30 mil atendimentos em Manaus em pouco mais de três meses de atuação. Ao participar de campanhas como o ‘Natal Com Nome Limpo’, a Águas de Manaus reforça o compromisso com a capital amazonense e torna-se referência na resolução de pendências de usuários com a concessionária.

Águas de Manaus intensifica obras em novos reservatórios. Três unidades serão entregues no primeiro trimestre de 2019

Postado por Aegea Manaus em 05/dez/2018 - Sem Comentários

Manaus vai ganhar o reforço de cinco reservatórios de água no ano que vem. A Águas de Manaus (novo nome da Manaus Ambiental), intensificou as obras nas unidades. Os novos reservatórios fazem parte do plano de expansão e melhorias da rede de abastecimento da cidade. Eles estão localizados nos bairros da Compensa (zona Oeste), Jorge Teixeira (zona Leste), Cidade Nova (zona Norte), Cidade de Deus (zona Norte) e Colônia Santo Antônio (zona Norte).

As novas unidades vão aumentar a capacidade de reserva de água na cidade em 20 milhões de litros. Se esta quantidade fosse colocada em caixas d’água de 500 litros (modelo mais comum nas residências da cidade), 40 mil de caixas poderiam seriam abastecidas.  Os novos reservatórios também devem ajudar a acabar com oscilações na pressão de água nos bairros que serão beneficiados. Juntos, eles terão capacidade de melhorar a qualidade de vida de uma população aproximada de 450 mil pessoas na capital.

A previsão é que os reservatórios da Compensa, Jorge Teixeira e Cidade Nova, que estão com as obras mais adiantadas, sejam entregues já no primeiro trimestre de 2019.  Segundo o gerente de engenharia da Águas de Manaus, Denis Yurgel, as obras são executadas no mais alto padrão de qualidade e tecnologia e devem trazer avanços consideráveis para a população. “As unidades estão sendo construídas para reforçar o abastecimento nestas áreas estratégicas da cidade. Isso vai garantir a estabilidade no sistema e reduzir as possibilidades de problemas no fornecimento de água em Manaus”, disse Denis.

Para o diretor-presidente da Águas de Manaus, Renato Medicis, os novos reservatórios reafirmam o compromisso da concessionária com a cidade. “Nossa atual capacidade de produção de água pode atender Manaus tranquilamente. Os novos reservatórios, juntamente com as expansões de rede, vão nos colocar em um novo patamar e ajudar a resolver problemas antigos. Vamos promover grandes transformações na cidade, atuando sempre com seriedade e transparência”, garantiu.

Além da construção das novas unidades, a concessionária revitalizou outros 33 reservatórios nos últimos meses, fazendo manutenções essenciais para o funcionamento dos mesmos. Atualmente, Manaus possui 182 reservatórios em operação contínua sob a responsabilidade da Águas de Manaus. A capacidade de reservação é de 226 milhões de litros. 522 mil residências têm ligação de água disponível na capital amazonense.

EXPANSÕES DE REDES

Os novos reservatórios da Águas de Manaus ainda devem facilitar a implantação de expansões de redes e assim, levar água tratada até áreas que ainda não são atendidas pela concessionária. Para 2019, a Águas de Manaus pretende dar prioridade nas expansões de abastecimento para as zonas Norte e Leste da cidade. Estão previstos 18 mil metros de novas redes de água. Outros 19 mil metros de redes de distribuição já existentes serão substituídos. Para completar, algumas adutoras serão duplicadas, ampliando em 11 mil metros a estrutura para distribuição de água tratada.

Hoje, Manaus possui 98% de abastecimento de água, com benefício direto a 2 milhões de pessoas. Mais de 630 milhões de litros de água são captados diariamente do rio Negro e tratados sob um rígido controle de qualidade. Aproximadamente 30 mil análises são realizadas mensalmente pela Águas de Manaus, num processo produtivo que envolve mais de 600 pontos de coletas.

SISTEMA MAIS INDEPENDENTE

A Águas de Manaus também investiu em tecnologia para melhorar os serviços nos principais reservatórios da cidade. Oito unidades (São José III, Cidade de Deus, Nova Floresta, Núcleo 23 da Cidade Nova, Mocó, Bola do Coroado, Cidade Nova e Mundo Novo) receberam grandes geradores de energia elétrica na primeira quinzena de novembro. Os equipamentos estão ajudando a reduzir interrupções emergenciais no fornecimento de água por conta de falhas ou oscilações no serviço de energia elétrica, além de tornar o sistema de abastecimento mais independente.

A COMPANHIA

Concessionária responsável pelos serviços do tratamento de água e esgoto na capital amazonense, a Águas de Manaus é uma empresa do grupo Aegea, que é a maior companhia privada do setor de saneamento do Brasil. Desde o dia 15 de junho, a Aegea comanda a concessão da capital. Além de Manaus, a Aegea opera em 49 municípios nos estados de Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Mato Grosso, São Paulo, Pará, Santa Catarina, Rondônia, Maranhão, Espírito Santo e Piauí, atendendo mais de 7,6 milhões de pessoas.