Cidadão 5: Mais de 2,4 mil pessoas são contempladas para receber estrutura do sistema de esgotamento sanitário

Postado por Daniele Brito em 08/maio/2024 - Sem Comentários

A obra no conjunto Cidadão 5 faz parte de um complexo que irá implantar rede coletora de esgoto em mais duas áreas da Cidade Nova.

O conjunto Cidadão 05, no bairro Cidade Nova, zona Norte da cidade, começou a receber obras de implantação de mais de três mil metros de rede coletora de esgoto. O serviço faz parte do programa Trata Bem Manaus, e irá contemplar mais de 2,4 mil pessoas que vivem no local.

As obras iniciaram em abril e devem se estender por três meses. Estão previstas implantações de rede coletora em todas as ruas do conjunto. Os serviços ocorrem de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h.

A obra irá contemplar mais de 2,4 mil pessoas que vivem no local

O local também recebe a atuação de conscientizadores que atuam de porta em porta para esclarecer os moradores sobre o serviço que está sendo implantado, os benefícios que chegam com o esgotamento sanitário e para tirar dúvidas.

“Temos um time que faz o trabalho de relacionamento com nossos clientes, explicando sobre a obra, tirando dúvidas dos moradores e, principalmente, esclarecendo sobre a importância de cada morador se conectar à rede que estamos implantando. Somente desta forma conseguiremos usufruir dos benefícios que chegam junto com o esgotamento sanitário”, destaca o gerente de projetos da Águas de Manaus, Jean Damaceno.

Estão previstas implantações de rede coletora em todas as ruas do conjunto

A implantação de rede coletora do conjunto Cidadão faz parte de um conjunto de obras que irão contemplar ainda as áreas do Riacho Doce e Osvaldo Frota. Ao todo, serão construídos mais de 18,2 mil metros de rede, além de uma Estação Elevatória de Esgoto (EEE). A previsão é que o complexo seja concluído até o final deste ano.

“Quando lançamos o programa Trata Bem Manaus, explicamos sobre as soluções para chegarmos à universalização do esgoto em Manaus, por meio das microbacias. Esta área da Cidade Nova contempla uma destas microbacias. Todo esgoto coletado desta área será transportado para ETE Timbiras, que fica no mesmo bairro”, ressalta o gerente.

O Cidadão 5 faz parte de um conjunto de obras que irão contemplar ainda o Riacho Doce e Osvaldo Frota

Hoje, Manaus tem mais de 30% de cobertura de esgoto. Com isto, diariamente são tratados 62 milhões de litros de esgoto por dia. Todo este efluente passa por um minucioso processo de tratamento que garante que retorno à natureza livre de contaminações e dentro dos padrões estabelecidos pelos órgãos ambientais.

Para os próximos anos a concessionária irá implantar mais de 2,7 milhões de metros de rede coletoras de esgoto, além de construir mais de 70 Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) espalhadas por toda cidade. A meta é que em 2033 o serviço esteja universalizado.

Sistema de esgotamento sanitário chega na Comunidade Vale do Sinai, zona Norte de Manaus

Postado por Daniele Brito em 25/abr/2024 - Sem Comentários

O local começou a receber obras de implantação de rede coletora que irá transportar o esgoto até uma estação para tratamento.

As obras de expansão do esgotamento sanitário chegaram à comunidade Vale do Sinai, no bairro Cidade Nova, na zona Norte da cidade. O local faz parte da microbacia que irá contemplar quatro áreas do bairro. Ao todo, serão implantados 34 mil metros de rede coletora, que irão transportar todo esgoto produzido nas residências para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Timbiras, localizada na mesma região.

A obra faz parte do programa Trata Bem Manaus. A previsão é que o serviço seja concluído em novembro deste ano e beneficie aproximadamente 24 mil pessoas. Na comunidade Vale do Sinai, os serviços iniciaram na segunda quinzena de abril. As equipes atuam no local de segunda a sábado, das 8h às 18h.

O local faz parte da microbacia que irá contemplar quatro áreas do bairro

Equipes de conscientizadores também atuam no local com visitas porta a porta para esclarecer os moradores da região sobre a importância do novo serviço que está sendo implantado. Durante estas visitas, os colaboradores explicam sobre a obra, o prazo de execução e os benefícios do esgotamento sanitário.

Morador da comunidade há 22 anos, o mestre de obras Raimundo Barbosa, está recebendo as obras com a esperança em dias melhores. “Hoje, o esgoto produzido nas casas é jogado na rede de drenagem ou fica à céu aberto mesmo. Isso traz acúmulo de sujeira, de mosquitos e, consequentemente, casos de doenças entre os moradores. Com a chegada da Águas de Manaus temos a esperança de melhorias tanto na vida das pessoas, como no próprio meio ambiente já que não vamos mais jogar nosso esgoto nos igarapés”, afirma o mestre de obras.

O morador e mestre de obras, Raimundo Barbosa, faz questão de acompanhar as obras

Após a implantação da rede coletora, as equipes realizam a instalação do Terminal de Inspeção e Limpeza (TIL) na calçada de cada imóvel. É por meio dele que o morador irá se interligar ao sistema que transportará o esgoto coletado para a ETE Timbiras. Lá, o esgoto passará por um minucioso tratamento para retirada das substâncias poluentes. Somente após todo este processo, o efluente será devolvido ao meio ambiente, livre de contaminações.

“A cidade Nova é um dos maiores bairros de Manaus, que contempla muitas comunidades. Este trabalho no Vale do Sinai é importante para que os benefícios cheguem a estes moradores. A partir da adesão ao sistema, teremos melhorias na qualidade de vida, dos índices de saúde das pessoas, além do meio ambiente, uma vez que este esgoto será levado para uma estação de tratamento”, destaca o gerente de Projetos, Jean Damaceno.

Estão sendo implantados 34 mil metros de rede coletora nesta região da Cidade Nova

Trata Bem Manaus

Trata Bem Manaus é o programa da Águas de Manaus que tem como objetivo universalizar o serviço de coleta e tratamento de esgoto na capital amazonense. O cronograma de obras deste primeiro semestre contempla diversas áreas da cidade, como Praça 14 de Janeiro, São Geraldo, Nossa Senhora das Graças, Cachoeirinha, Centro e comunidades dentro do bairro Cidade Nova.

Além da Cidade Nova, outras áreas da cidade também recebem a estrutura

Além das implantações de rede, a concessionária também está atuando na construção de duas Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), uma no bairro Ponta Negra e outra na Raiz.

Conjunto Canaranas, na zona Norte, começa a receber implantação de mais de 6,3 mil metros de rede de esgoto

Postado por Daniele Brito em 22/abr/2024 - Sem Comentários

O local será beneficiado com estrutura que contará com mais de 6,3 mil metros de rede coletora de esgoto.

Com o objetivo de ampliar a cobertura de esgotamento sanitário na capital amazonense, a Águas de Manaus segue com obras de implantação de rede coletora de esgoto em diversas áreas da cidade. No conjunto Canaranas, localizada no bairro Cidade Nova, zona Norte de Manaus, frentes de obras aceleram este processo. O local está recebendo a instalação de mais de 6,3 mil metros de rede, que irão coletar e transportar o esgoto produzido nos imóveis até uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

As obras iniciaram neste mês e têm previsão para conclusão ainda no primeiro semestre. Ao todo, 24 vias irão receber a estrutura que irá beneficiar mais de 3,5 mil pessoas. O serviço ocorre de segunda à sexta-feira, em horário comercial.

O conjunto está recebendo a instalação de mais de 6,3 mil metros de rede coletora de esgoto

Morador do conjunto há 17 anos, o aposentado Luiz Gonzaga, comemora a chegada da estrutura na área. “Estamos muito felizes com a chegada do esgoto. Para quem entende da importância dele, este é um momento de alegria. Quando finalizar estas obras vou me interligar. Hoje uso fossa e tenho muitos problemas. Esgoto é sinônimo de saúde para mim, minha família e paro o meio ambiente. Quem sabe meus netos poderão tomar banhos nos igarapés, como eu tomei um dia”, afirma o morador.

O morador Luiz Gonzaga recebeu a equipe de conscientizadores da concessionária

O gerente do Projetos da concessionária, Jean Damaceno, reforça a importância da adesão ao sistema que está sendo implantado, a fim de que a cidade receba todos os benefícios que chegam junto com o saneamento. “Estamos com equipes atuando na implantação das redes coletoras e deixando em frente de cada residência o ponto para se interligarem ao sistema. É importante que os moradores se conectem e, desta forma, colaborem para melhorias coletivas da sociedade, como saúde e qualidade de vida, e do meio ambiente, evitando que o esgoto seja descartado à céu aberto em nossos igarapés e rios”, destaca.

Após a implantação das redes coletoras nas ruas, as equipes também instalam o Terminal de Inspeção e Limpeza (TIL) na calçada de cada imóvel. É através dele que o morador irá se interligar ao sistema. Todo esgoto coletado será transportado para Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Timbiras, localizada no bairro Cidade Nova.

As obras fazem parte do programa Trata Bem Manaus

A Estação já está em funcionamento e atualmente recebe efluente coletado de diversas áreas do bairro Cidade Nova. “Esta é uma das maiores estações da região Norte. Hoje, somente nesta estação, já tratamos seis milhões de litros de esgoto por dia. Contudo, temos capacidade para receber e tratar quatro vezes mais esse valor. O efluente tratado é devolvido livre de contaminações ao igarapé Goiabinha, que passa pelo bairro”, ressalta o gerente de Operações Lineu Machado.

Trata Bem Manaus

Manaus avança no quesito esgotamento sanitário. Por meio do programa Trata Bem Manaus, a cidade começa a receber investimentos que irão proporcionar o aumento da cobertura do serviço. O objetivo é chegar à universalização em 2033.

Com instalação de mais de 2,7 milhões de rede coletora, construção e ampliação de mais de 70 Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), a concessionária prevê avanços no saneamento da cidade, com ganhos na melhoria da qualidade de vida, saúde, dignidade e do meio ambiente.

Atualmente, a concessionária opera mais de 120 estações espalhadas por toda cidade de Manaus. Com isto, são tratados mais de 62 milhões de litros de esgoto por dia.

Estação de Tratamento de Esgoto Raiz começa a ser construída e deverá beneficiar mais de 220 mil pessoas

Postado por Daniele Brito em 10/abr/2024 - Sem Comentários

A obra está dividida em quatro etapas. Após concluída a ETE irá tratar mais de 31 milhões de litros de esgoto por dia.

A ampliação dos serviços de esgotamento sanitário na capital amazonense já é uma realidade. No bairro Raiz, uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) está sendo construída para atender os moradores daquela região e adjacências. A previsão é que mais de 220 mil pessoas sejam beneficiadas pelo empreendimento.

A nova estação contará com um sistema moderno que irá garantir que todo esgoto coletado passe por tratamento e retorne para a natureza livre de contaminações.

A construção da estação faz parte do programa de ampliação do esgotamento sanitário na capital amazonense, Trata Bem Manaus. O objetivo é a universalização do serviço. A ETE irá ocupar uma área de 9,6 mil m², localizada na rua Independência, no bairro Raiz. A estação terá capacidade para tratar mais de 31 milhões de litros por dia.

A ETE irá ocupar uma área de 9,6 mil m², localizada na rua Independência, no bairro Raiz

O trabalho no canteiro de obras vem se ampliando nas últimas semanas. Após a terraplanagem da área, o local recebe agora as fundações que serão responsáveis pela base estrutural do empreendimento.

A obra está dividida em quatro etapas. A primeira deve ser finalizada no segundo semestre deste ano e irá operar com tratamento de mais de 7 milhões de litros por dia. Nesta primeira fase, a obra conta com emprego direto de mão de obra de mais de 60 pessoas.

“Nosso planejamento é entregar uma etapa da Estação por ano. Cada módulo concluído entra em operação gradativamente e, desta forma, teremos a ETE completa em 2027. Todo esgoto coletado será tratado e devolvido ao Igarapé do 40, livre de contaminações. Os impactos positivos poderão ser percebidos pela população, que irá presenciar a mudança da qualidade da água deste corpo hídrico”, destalha o gerente de Projetos, Jean Damaceno.

A obra está dividida em quatro etapas e a primeira deve ser finalizada no segundo semestre deste ano

A ETE Raiz irá receber o esgoto produzido e coletado nos bairros Petrópolis, Japiim, Praça 14 de Janeiro, Cachoeirinha, São Francisco e Armando Mendes.

“Investir em saneamento é promover saúde e bem-estar para as pessoas. Estas melhorias impactam diretamente no desenvolvimento humano e socioeconômico da cidade. A participação das pessoas é parte deste processo. O tratamento adequado também traz ganhos para o meio ambiente, sobretudo em uma cidade como Manaus, cortada por igarapés e rios”, ressalta o diretor-presidente da Águas de Manaus, Diego Dal Magro.

Após a terraplanagem da área, o local recebe agora as fundações

Trata Bem Manaus

Lançado em janeiro deste ano, o Trata Bem Manaus tem como objetivo universalizar o serviço de esgoto na capital amazonense nos próximos anos. Com investimentos que superam R$2 bilhões até 2033, a concessionária irá realizar a implantação de mais de 2,7 milhões de metros de redes coletoras de esgoto, além da ampliação de mais de 70 Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), espalhadas por todas as zonas da cidade. A previsão é que nos próximos cinco anos a cobertura ultrapasse 60% da cidade e, em 2033, o serviço esteja universalizado.

Serviço de esgotamento sanitário é fundamental para preservação dos corpos hídricos

Postado por Daniele Brito em 25/mar/2024 - Sem Comentários

A população tem papel fundamental no processo de recuperação dos igarapés de Manaus, por meio da adesão ao serviço de esgoto.

O mês em que se comemora o Dia Mundial da Água chama atenção para a importância deste recurso natural essencial para vida no planeta. Celebrada no último dia 22 de março, a data acende o alerta sobre como estamos cuidando deste bem tão precioso desde a captação nos mananciais à chegada no líquido nas residências e a devolução para o meio ambiente, em condições adequadas, por meio do tratamento de esgoto.

De acordo com estudo do Instituto Trata Brasil, 44% dos brasileiros não têm acesso à coleta de esgoto. Ainda segundo o estudo, o percentual de esgoto não tratado representa 5,5 mil piscinas olímpicas despejadas diariamente na natureza. Para a presidente executiva do instituto, Luana Siewert Pretto, a ampliação dos serviços de coleta e tratamento de esgoto é peça-chave para melhoria da qualidade do meio ambiente.

A previsão é que sejam construídas mais de 70 Estações de Tratamento de Esgoto na cidade

“A coleta e tratamento de esgoto é muito importante para o processo de preservação do meio ambiente. Quando a gente fala em coletar o esgoto e tratar, devolvendo este efluente tratado para os nossos rios dentro dos padrões exigidos pelos órgãos ambientais, a gente está evitando o lançamento um uma carga poluidora que muitas vezes deteriora as condições ambientais do rio, prejudicando tanto o meio ambiente, toda fauna e flora que reside naquela bacia hidrográfica. A coleta e tratamento auxiliam neste processo de regeneração da natureza, nesse processo de autodepuração, fazendo com que haja uma maior preservação do meio ambiente e consequentemente com a melhoria da qualidade de vida da população”, destaca 

Hoje, Manaus recebe obras de infraestrutura que irão ampliar a rede de esgoto. Com isto, o esgoto produzido nas residências será transportado para uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). A cobertura do serviço já se aproxima de 30% da cidade. Contudo, a participação das pessoas, por meio da adesão ao sistema é de extrema importância, uma vez que somente a partir da conexão é possível ter o sistema em pleno funcionamento.

Até 2033 o serviço de coleta e tratamento de esgoto estará universalizado na capital amazonense

Para o professor doutor Sergio Duvoisin Junior, líder do Grupo de Pesquisa “Química Aplicada à Tecnologia” – GP – QAT, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a conscientização da população é primordial para o processo de recuperação e preservação dos igarapés e rios.

“Conscientizar a população de que cada pessoa tem uma participação efetiva na qualidade do corpo hídrico é fundamental. A palavra é conscientização. As pessoas têm que perceber que os seus atos é que causam a degradação do corpo hídrico e isso vai desde o descarte correto do lixo até os costumes diários como uso de detergente em excesso ao lavar louça ou o uso consciente da água. A concessionária tem papel fundamental para minimizar/mitigar os efeitos da poluição causada pela população que se instala numa região como Manaus. A partir do momento que todos começam a ver que fazem parte do problema, começam a mudar as atitudes e isso reflete diretamente na melhoria da qualidade de vida de todo mundo”, enfatiza o professor.

Trata Bem Manaus

Dentro do contexto de ampliação do serviço de esgotamento sanitário, Manaus se destaca com um plano de universalização deste serviço em um curto espaço de tempo: o Trata Bem Manaus. Por meio dele, a capital amazonense irá receber investimentos que serão revestidos na construção de redes coletoras e Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs).

Chegada do esgoto para passar por tratamento

Manaus é cortada por igarapés. Desta forma, os benefícios que chegam com a estrutura de esgotamento sanitário refletem diretamente, tanto na preservação, como na revitalização destes meios hídricos. Hoje, mais de 600 mil pessoas têm acesso à estrutura.

“Tão importante como cuidar dos mananciais, é garantir que o retorno desta água não agrida o meio ambiente. E que temos de contribuir com estas melhorias é através da ampliação do sistema de esgotamento sanitário. Por isso, é tão importante avançarmos neste quesito e termos a adesão dos moradores”, frisa o diretor-presidente da Águas de Manaus, Diego Dal Magro.

Saída do efluente tratado

Para os próximos anos a concessionária prevê construção de mais de 70 ETEs. O funcionamento destas estações irá impactar diretamente na melhoria da qualidade de vida nos principais igarapés que cortam Manaus, como Igarapé do Quarenta, Mindu, Cachoeira Grande, Tarumã, dos Passarinhos, Goiabinha, do Gigante, do Bindá e dos Franceses.

“O saneamento é construído com estrutura, mas principalmente, com a consciência da população tanto com relação à adesão, como em relação ao é lançado na rede de esgoto. Temos um recurso precioso que precisa ser cuidado. A água é um bem finito e cuidar dela é um dever de nós, enquanto concessionária de saneamento, e da população, que tem contato direto com os meios hídricos”, ressalta Dal Magro.

Avenida Constantino Nery começa a receber implantação de rede coletora de esgoto na próxima segunda (18)

Postado por Daniele Brito em 15/mar/2024 - Sem Comentários

As obras irão ocorrer durante o período da noite e madrugada, nos dois sentidos da via.

A partir da próxima segunda-feira (18), a avenida Constantino Nery começa a receber obras de implantação de rede coletora de esgoto. O serviço será realizado nos períodos da noite e madrugada, para gerar o mínimo de impacto para população. A atividade faz parte do programa Trata Bem Manaus, que visa ampliar o esgotamento sanitário na cidade.

As frentes de obras irão se concentrar, inicialmente, no trecho entre a avenida Álvaro Maia e rua Pará. As intervenções ocorrerão todas as noites, das 20h às 5h, nos dois sentidos da via. Aos sábados, os serviços iniciam às 20h e se estendem até 5h do segunda-feira.

Durante a execução das obras, a avenida será interditada parcialmente. Para isto, equipes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) irão sinalizar a via e orientar os motoristas.

“O saneamento avança na cidade e é já estamos atuando com obras nas vias principais. A Constantino Nery é uma das principais avenidas da cidade e por isso traçamos um plano de executar os serviços em um horário que gere o mínimo de impactos para as pessoas”, destaca o gerente de Projetos da concessionária, Jean Damasceno.

Durante a execução das obras, a avenida será interditada parcialmente

Ainda segundo o gerente, a infraestrutura que está sendo implantada na avenida Constantino Nery é de grande importância, uma vez que além de coletar o esgoto dos imóveis da via, também irá receber os efluentes das redes dos conjuntos Vieiralves, Manauense e do bairro São Geraldo.

“Este empreendimento representa a melhoria na qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente. Todo esgoto que antes era despejado incorretamente na natureza irá, a partir da conclusão da obra, ser transportado para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Educandos. Lá ele receberá o tratamento adequado e só então, retornará para o meio ambiente, libre de contaminações”, ressalta.

As obras serão realizadas na avenida Constantino Nery, entre a avenida Álvaro Maia e rua Pará

Trata Bem Manaus

Lançado em fevereiro deste ano, o programa Trata Bem Manaus vai garantir a universalização dos serviços de coleta e tratamento de esgoto da cidade em menos de dez anos. Para isso, a Águas de Manaus fará a implantação de mais de 2,7 milhões de metros de redes coletoras de esgoto nos próximos anos, além de obras de implantação e ampliação de pelo menos 70 Estações de Tratamento de Esgoto (ETE’s), espalhadas por todas as zonas da cidade.

Para este ano está prevista a implantação de mais de 200 quilômetros de rede coletoras em frentes de obra espalhadas por toda cidade.  Atualmente, outras áreas como conjunto Sakura, Cidade Nova, Ponta Negra, Praça 14 de Janeiro estão recebendo este tipo de infraestrutura.

Mais de 2 mil moradores do bairro Novo Aleixo recebem estrutura de rede de esgoto por meio do Trata Bem Manaus

Postado por Camila Henriques em 26/fev/2024 - Sem Comentários

O local está recebendo a implantação de mais de 3,8 mil metros de rede, além de interligações que se adaptaram à geografia local.

O plano de universalização do serviço de esgotamento sanitário segue com atividades em diversas áreas da capital amazonense. No conjunto Amadeu Botelho, no bairro Novo Aleixo, zona Norte da cidade, equipes se dividem em serviços de implantação de rede, ligação nova e interligação com estrutura voltada para áreas de maior complexidade. Mais de 2 mil pessoas serão beneficiadas pelo serviço.

As obras iniciaram no segundo semestre do ano passado e têm previsão para serem concluídas no início de março. Ao todo, estão em processo de implantação mais de 3,8 mil metros de rede coletora de esgoto. Os serviços fazem parte do programa Trata Bem Manaus e ocorrem nos períodos do dia e da noite.

Na avenida Coronel Sávio Belota, as obras de implantação de rede, que necessitam de uma interdição maior, ocorrem à noite. Durante o dia, as equipes se dividem para realizar os serviços de ligação nova. Para que o serviço seja realizado com segurança, o trecho é interditado parcialmente.

“A escolha do horário das atividades é justamente para gerar o mínimo de impacto ao cotidiano da população que utiliza esta, que é uma das principais vias do bairro Novo Aleixo. Durante a noite, realizamos as intervenções maiores, e de dia atuamos em pequenos trechos”, destaca o gerente de Projetos da concessionária, Jean Damasceno.

No bairro, os moradores estão bem receptivos com a chegada do serviço. O comerciante Alfredo de Andrade, que trabalha no local há 23 anos, fez questão de acompanhar a instalação do ramal que irá interligar o imóvel dele à rede de esgoto.

“Eu faço questão de participar deste sistema porque sei da importância do esgoto tratado para saúde da população, para o meio ambiente e até para valorização dos nossos imóveis. Em Manaus, temos muitos igarapés que hoje estão poluídos e meu sonho é voltar a tomar banho neles. Eu penso que isso só é possível através do saneamento”, disse.

Adaptação

Em paralelo, outra via do conjunto também recebe os serviços da concessionária. Na rua Sol Poente, é realizada a interligação da tubulação que recebe o esgoto das residências à rede que irá levar os dejetos para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Timbiras, no bairro Cidade Nova.

Por se tratar de uma área complexa, foi necessário montar um projeto especial que se adaptasse à realidade local. A estrutura implantada tem 26 metros de altura e 66 metros de extensão.

Outro trecho do bairro, com as mesmas características, também já recebeu este tipo de estrutura. Na rua Aurora, foram 68 metros de extensão de tubulação com 18 metros de altura.

“Tínhamos uma rede na parte de cima do bairro e precisávamos interligar na tubulação que passa na parte de baixo. Para isto, escavamos ao lado do escadão que dá acesso às duas áreas. Com auxílio de equipamentos e mão de obra qualificada, realizamos a interligação que irá proporcionar que o esgoto coletado chegue à ETE para ser tratado”, destaca Damasceno.

Trata Bem Manaus

O programa tem como objetivo ampliar os serviços de coleta e tratamento de esgoto na cidade. A meta é universalizar o acesso dos moradores da cidade ao sistema em menos de 10 anos.

“Estamos com frentes de obras espalhadas por toda cidade, seja em áreas regulares ou em locais de difícil acesso, como em becos e palafitas. Também já iniciamos a construção de novas estações de tratamento. A população tem papel ímpar nesse processo que irá melhorar a qualidade de todo ecossistema”, ressalta o diretor-presidente da Águas de Manaus, Diego Dal Magro.

Campo Dourado: 70% das obras de esgoto estão concluídas e já geram impactos positivos para mais de 20 mil pessoas da zona Norte

Postado por Daniele Brito em 15/fev/2024 - Sem Comentários

A obra no bairro Cidade Nova faz parte do programa Trata Bem Manaus, que tem como meta universalizar o serviço de esgoto na cidade.

No loteamento Campo Dourado, situado na Cidade Nova, zona Norte de Manaus, equipes se revezam durante dia, noite e madrugada para concluir as obras de implantação de rede coletora de esgoto. O local é uma das áreas contempladas pelo programa Trata Bem Manaus, que visa a universalização do serviço para os próximos anos. Somente nesta parte da cidade estão sendo construídos mais de 18 mil metros de rede.

A estimativa é que cerca de 20 mil pessoas que vivem nesta região sejam beneficiadas. O serviço da concessionária consiste na implantação das redes coletoras e na instalação do Tubo de Inspeção e Limpeza (TIL) na frente de cada residência. Com mais de 70% da obra concluída, o sistema deve entrar em operação no próximo mês. A chegada do serviço já reflete na mudança de hábitos dos moradores.

Estão sendo instalados mais de 18 mil metros de rede coletora nesta área

“É muito importante para melhoria do meio ambiente. Até no meu caso que tenho fossa. Quando tudo estiver finalizado vou mudar toda minha encanação para a rede de esgoto. Hoje eu gasto muito para limpar a fossa e nem sei se o que é retirado daqui tem uma destinação correta. Acredito que só com esse sistema é que vamos conseguir ver, no futuro, nossos igarapés voltarem a ser limpos”, ressalta o aposentado José Aureci, que mora do local há cerca de 20 anos.

Além das obras, a Águas de Manaus também realiza visitas para informar aos moradores sobre o serviço que está sendo realizado e os benefícios que são gerados com a chegada do esgotamento sanitário.

Mais de 70% da obra já está concluída

“Quando falamos da ampliação do sistema de esgoto estamos falando também sobre benefícios individuas e coletivos, como melhoria nos índices de saúde, da qualidade de vida, de empregabilidade, além, é claro, das melhorias da qualidade no ecossistema”, destaca o gerente de Projetos da concessionária, Jean Damasceno.

Destino correto

Após a conclusão da obra, todas as residências estarão aptas a se conectar ao sistema que está sendo implantado. Todo esgoto coletado será transportado para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Timbiras, localizado no mesmo bairro.

“Na estação, o esgoto passa por etapas de tratamento e análises da qualidade deste efluente. Tudo para garantir que ele seja devolvido à natureza dentro dos padrões estabelecidos pelos órgãos de saúde e meio ambiente. A participação da população, através da adesão ao sistema, é essencial para que tenhamos mais resultados positivos para o meio ambiente e para própria população”, aponta Damasceno.

Trata Bem Manaus: Águas de Manaus lança programa com foco na universalização do serviço de esgoto na capital amazonense

Postado por Camila Henriques em 23/jan/2024 - Sem Comentários

Programa é iniciativa da concessionária em parceria com a Prefeitura de Manaus.

Foi lançado nesta terça-feira (23) o programa Trata Bem Manaus, que vai garantir a universalização dos serviços de coleta e tratamento de esgoto em Manaus. Com isso, a capital amazonense se tornará referência no saneamento básico no Brasil. O Trata Bem Manaus é uma iniciativa da concessionária Águas de Manaus, em parceria com a Prefeitura de Manaus. 

“Estamos vivendo um momento histórico. Desde que a Águas de Manaus começou a operar na cidade, a qualidade de vida da população melhorou. Agora, com este plano de desenvolvimento do esgoto, temos a convicção de que teremos um futuro mais promissor. Os investimentos que a empresa já fez e que irá fazer refletem diretamente na melhoria da qualidade de vida, dos índices de saúde e na dignidade das pessoas”, destacou o prefeito de Manaus, David Almeida.

O Trata Bem Manaus é resultado de uma série de estudos realizados nos últimos anos, que consideraram as particularidades geográficas e dos corpos hídricos de Manaus. Essas análises apontaram a implementação de microbacias como a solução mais eficaz para que o acesso ao serviço de esgoto seja expandido de maneira mais rápida na cidade. O programa contempla investimentos de aproximadamente R$ 2 bilhões até 2033.

As microbacias possibilitam a divisão da cidade em diversas áreas onde funcionarão as Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) de todos os portes. Estas estações serão responsáveis pelo tratamento do esgoto bruto coletado nas residências de cada região, devolvendo a água limpa para os igarapés. O método das microbacias considera a mudança de níveis topográficos em vários pontos da capital amazonense, com ações que foram modeladas de forma específica, conforme a capacidade de cada igarapé. 

Entre os cursos d’água analisados, estão os igarapés do Quarenta, Cachoeira Grande, Tarumã, Passarinhos, Goiabinha, Gigante, do Bindá, Franceses e Mindu. Ao longo da execução do plano de expansão, serão implementadas 166 microbacias em todas as zonas de Manaus.  

Para alcançar a universalização do serviço, a Águas de Manaus fará a implantação de mais de 2,7 milhões de metros de redes coletoras de esgoto nos próximos anos, além de obras de implantação e ampliação de pelo menos 70 Estações de Tratamento de Esgoto (ETE’s), espalhadas por todas as zonas da cidade. 

“Este é o momento que reforçamos nosso compromisso com o futuro da cidade, que afirmamos nosso objetivo de seguir conectando as pessoas ao saneamento e garantindo saúde, dignidade e qualidade de vida para a população, além de respeitar o meio ambiente e contribuir para a recuperação dos nossos meios hídricos”, afirmou o diretor-presidente da concessionária Águas de Manaus, Diego Dal Magro. 

Fases

O trabalho será dividido em três etapas. Na primeira, que irá até 2027, a capital chegará ao dobro da atual cobertura de esgoto, com 60% de alcance. Neste período, serão instalados mais de 1 milhão de metros de rede coletora de esgoto. A estimativa é que aproximadamente 940 mil pessoas sejam beneficiadas no período.

O cronograma de obras de grande porte do Trata Bem Manaus inicia já neste mês. Nos próximos meses,  os bairros Centro, Praça 14, Nossa Senhora das Graças (Vieiralves, Manauense e Beco do Macedo), Dom Pedro, Ponta Negra, Parque Dez (Eldorado)e Cidade Nova (conjunto Amadeu Botelho e Manoa), receberão obras de infraestrutura de esgoto. No total, mais de 200 mil metros de redes coletoras de esgoto serão implantados neste ano em Manaus. Além disso, a primeira etapa da Estação de Tratamento de Esgoto Raiz, na zona Sul da cidade e a ETE Ponta Negra, na zona Oeste, devem ser entregues até o fim do ano, garantindo tratamento de esgoto para mais de 150 mil pessoas já em 2024.  

Na segunda etapa, de 2028 a 2033, serão implantados mais de 1,1 milhão de metros de rede, que irão beneficiar aproximadamente 504 mil pessoas. Ao final do período, o serviço estará universalizado na cidade. A terceira etapa será realizada entre 2033 e 2045, com a manutenção da universalização do serviço. Ou seja, as equipes da concessionária seguirão com o acompanhamento do crescimento da cidade e a implantação de redes e estruturas em novas comunidades que forem criadas.

Todas as obras são realizadas em alinhamento com a Prefeitura de Manaus. Além disso, os bairros que recebem essas obras são visitados por equipes de conscientização, que passam de porta em porta com informações e tirando dúvidas dos moradores sobre a implantação do serviço. 

Preservação do meio ambiente

A expansão do saneamento básico em Manaus representa uma transformação na cidade, com melhoria nos índices de saúde, maior valorização imobiliária, fomento ao turismo e mais oportunidades de empregos diretos e indiretos nos segmentos do saneamento básico e da construção civil. O maior ganho será visto na preservação do meio ambiente: com a universalização do serviço, a concessionária quer colaborar com a recuperação dos igarapés de Manaus. 

“A cada metro de rede instalado, cada estação construída, cada ligação finalizada, ampliamos a nossa capacidade de expandir o saneamento e, consequentemente, contribuir para a melhoria da qualidade de vida e do meio ambiente em Manaus. Universalizar o sistema é promover, acima de tudo, saúde para todo ecossistema e para vida humana”, ressalta o diretor executivo da concessionária, Celso Paschoal.

O evento de lançamento contou com a presença do Prefeito de Manaus, David Almeida, do vice-governador Tadeu de Souza, e dos secretários municipais Antonio Stroski (Meio Ambiente e Sustentabilidade) e Shádia Fraxe (Saúde), do diretor-presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), Elson Andrade, do gestor da Unidade Gestora de Projetos Especiais do Governo do Amazonas (UGPE), Marcellus Câmpelo, do diretor-presidente do Instituto Estadual de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipaam), Juliano Marcos Valente de Souza, do procurador-geral Alberto Rodrigues do Nascimento (MP-AM), do procurador Rui Marcelo (Ministério Público de Contas (MPC-AM), da desembargadora Mirza Telma (Tribunal de Justiça do Amazonas), do presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 11a Região (TRT-11) Audaliphal Hildebrando, do vereador Kennedy Marques, do deputado estadual Mário Cezar Filho, e da representante do Unicef, Debora Nandja.

Veja como vai funcionar o programa Trata Bem Manaus:

https://www.aguasdemanaus.com.br/wp-content/uploads/2024/01/8339_Agua-de-Manaus_Book-PDE-V7_4_compressed-3_compressed-3-3.pdf

Esgotamento sanitário: Obras chegam à Rua Leonardo Malcher, no Centro de Manaus

Postado por Camila Henriques em 11/jan/2024 - Sem Comentários

Equipes da Águas de Manaus também atuam em frentes nas zonas Leste, Norte, Sul e Centro-Oeste.

A concessionária Águas de Manaus dá continuidade às obras de expansão de esgotamento sanitário na cidade, rumo à universalização do serviço em dez anos. Até o domingo (14), as equipes atuam com implantação de redes na rua Leonardo Malcher, no trecho entre as avenidas Getúlio Vargas e Tapajós, no Centro de Manaus. 

Outras equipes da concessionária atuam em obras simultâneas em diversos pontos da cidade. No loteamento Campo Dourado, no bairro Cidade Nova, Zona Norte, os trabalhos ocorrem nas ruas Imperatriz, Quito, Xingu e Tucumã, até a sexta-feira (12). 

As obras ocorrem ainda nos próximos dias na Travessa do Leite, no Bairro Praça 14 de Janeiro, zona Sul. As equipes também já iniciaram serviços de implantação no bairro da Ponta Negra, zona Centro-Oeste, com serviços na Travessa Egito. Em todas essas áreas, os serviços são realizados das 8h às 17h. 

Já no período das 21h às 4h, as obras são realizadas na Avenida Coronel Sávio Belota, bairro Novo Aleixo, na Zona Leste. “Uma cidade com acesso a saneamento básico de qualidade tem melhoria nos indicadores de saúde, turismo, educação e habitação, entre outros. Após a universalização da água em Manaus, nosso foco está na ampliação do serviço de esgotamento sanitário e nas transformações que esse trabalho representa”, destaca o gerente de Projetos da concessionária, Jean Damasceno.